terça-feira, 14 de setembro de 2021

Bolsonaro critica 'rigidez' e defende mudanças na CLT: "Como gera emprego?"


 
Foto: Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou a 'rigidez' da CLT e defendeu flexibilizações das leis trabalhistas. A declaração foi dada nesta quinta-feira (26) a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

Segundo Bolsonaro, as regras atuais impedem a contratação e colaboram para o alto índice de desemprego no país. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), a falta de trabalho atinge 14,7 milhões de brasileiros, taxa 14,6% de desemprego.

"Como gera emprego com uma CLT tão rígida dessa forma?", questionou Bolsonaro.

Para tentar reverter o quadro, o Palácio do Planalto tenta aprovar a medida provisória (MP) 1.045, que altera as relações trabalhistas por 120 dias e cria programas de incentivo ao primeiro emprego e contratação de idosos. A proposta já foi aprovada na Câmara dos Deputados e está travada no Senado. 


Com informações do site: ECONOMIA IG