domingo, 19 de setembro de 2021

Auxílio Gás para famílias de baixa renda tem votação adiada no senado;


 
Foto: Reprodução
Na última quarta-feira (15), durante a sessão do Senado Federal, ficou decidido a retirada do Projeto de Lei que iria liberar o Auxílio Gás para as famílias de baixa renda. O benefício deve dar uma ajuda financeira para a compra do botijão de gás de cozinha. Apesar de adiar a votação, o tema não foi excluído. Em suma, a prorrogação ocorreu a pedido do propositor do Auxílio Gás, o senador Eduardo Braga. 

Auxílio Gás para famílias de baixa renda tem votação adiada no senado;

Em suma, o PL nº 2.350 de 2021, relatado pelo senador Marcelo Castro, deve voltar para a análise no Plenário, na sessão da próxima semana. Na ocasião, o relator disse que o projeto é importante para o povo do Brasil. Por isso, ele deve ser analisado posteriormente, com a atenção necessária.  

Apesar disso, é necessário lembrar que esta não é a 1ª vez que o tema é adiado. O PL deveria ser votado no dia 2 de setembro. Entretanto, a pedido do senador Marcelo Castro, o assunto foi retirado de pauta. As justificativas são diversas. Desde um estudo mais conciso do tema até a ausência do senador Eduardo Brado, que era necessário na votação. 

O Auxílio Gás tem como objetivo, ajudar as famílias do Brasil, que tem a baixa renda, para comprar o gás liquefeito de petróleo (GLP), de 13 kg. Em suma, o produto passa por reajustes constantes. Porém, se o Auxílio Gás for liberado, as famílias de baixa renda inscritas no CadÚnico, podem se beneficiar. Além disso, é necessário ter uma renda mensal per capital igual ou inferior a meio salário mínimo, R$ 550. 

Por fim, o governo vai pagar o Auxílio Gás bimestralmente, no valor entre 40% a 100% do preço médio do botijão de gás de 13 kg. De acordo com o senador Marcelo Castro, “Uma família que recebe R$ 200 do Bolsa Família e gasta até R$ 120 para comprar um botijão de gás, como vai comprar alimentos? Temos o dever de ajudar nossos irmãos menos favorecidos”.

Com informações do site: seucreditodigital,  Priscilla Kinast.