segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Saiba quando o Pix pode gerar tarifas bancárias


 
Foto: Reprodução
O Pix foi uma ferramenta que melhorou a vida da maioria das pessoas, facilitando as transações bancárias e pagamentos em geral. A ferramenta foi lançada pelo Banco Central no final do ano passado e hoje faz parte da vida das pessoas, dificilmente alguém não aceita Pix, seja pessoa jurídica ou física. 

Mesmo que a ferramenta tenha caído no gosto do povo, ainda existem algumas dúvidas em relação a ela, principalmente sobre quando a transação é cobrada. Confira abaixo algumas situações de isenção de taxa.

As pessoas físicas são isentas de cobrança ao enviarem recursos, com finalidade de transferência e de compra. E elas são isentas ao receberem recursos com a finalidade de transferência.

Quer ganhar uma pizza Frazione? Clique aqui!

As pessoas físicas são tarifadas quando usado o canal de atendimento presencial ou pessoal da instituição. Também são taxadas ao receberem mais de 30 Pix por mês, via inserção manual, chave Pix, QR Estático ou serviço de iniciação de transação de pagamento.

Os valores das tarifas serão definidos pelas próprias instituições. No contexto de ambas as regras, somente o recebedor poderá ser cobrado.

Com informações do site: BET365