quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Novo golpe do WhatsApp já atingiu mais 300 mil pessoas


 
Foto: Reprodução

Um novo tipo de golpe tem circulado pelas redes sociais dos brasileiros. Os criminosos utilizam, especialmente, o WhatsApp para disseminar mensagens enganosas. O objetivo é oferecer uma falsa oportunidade de trabalho.

O golpe da “vaga de emprego” já foi enviado para mais de 346 mil pessoas só em 2021. Por conta do alto índice de desemprego e a escassez de ofertas de trabalho, o crime tem se popularizado.

Nessa modalidade de estelionato, o objetivo é roubar dados dos usuários. Informações como CPF, endereço, telefone e dados bancários são os alvos dos golpistas. O levantamento sobre esse tema foi feito pela empresa PSafe. 

Como funciona o golpe da vaga de emprego

Os usuários recebem uma mensagem no WhatsApp anunciando uma suposta oferta de trabalho. Ao clicar no anúncio, a vítima é levada para um site com perguntas aleatórias.

Essa página é criada apenas para distração daqueles que demonstram interesse na oferta. Depois, para dar andamento no cadastro à vaga, é necessário informar vários dados pessoais.

Contudo, os dados descritos pela vítima são repassados para os golpistas. Em posse das informações, eles podem invadir contas, desviar recursos e efetuar compras digitais. Estes são apenas alguns exemplos do que pode ser feito através das informações sensíveis fornecidas.

Como reconhecer o golpe

Especialistas em segurança alertam para alguns sinais. Geralmente as vagas ofertadas são genéricas, destinadas a qualquer pessoa. É comum observar erros de português nos anúncios, além das mensagens parecem confusas.

Outro ponto de alerta é a própria forma de contato. Agências de empregos e empresas dificilmente entram em contato por redes sociais ou WhatsApp. 

Além disso, nenhuma oferta de emprego pede dados bancários para efetuar o cadastro. Ao receber um anúncio, vale a pena sempre procurar pela empresa na internet. Tente saber se quem está ofertando a vaga realmente existe antes de informar qualquer dado pessoal.

Fora isso, sempre tenha um programa de segurança, como antivírus instalado no celular. Esses programas podem reconhecer ameaças e sites enganosos. Dessa forma, o usuário tem uma garantia a mais na proteção de suas informações.
 
Com informações do site:  editalconcursosbrasil