segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Em live, Bolsonaro explica como diminuir valor do gás de cozinha


 


Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (19), durante transmissão ao vivo pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre os preços do gás de cozinha e da gasolina. Na live, ele falou sobre a questão dos impostos, disse que há como “diminuir o preço do gás” e afirmou que seu governo está trabalhando no tema.

– O gás de cozinha tá caro? Tá caro, R$ 130 em média. Está caro. Mas vou falar o contrário. Custa R$ 45 lá, quando é engarrafado. O que eu fiz? Zerei impostos federais […] E o gás de cozinha hoje, R$ 45, imposto federal zero. Tem ICMS. Cada estado tem seu ICMS, tem o frete e a margem de lucro na ponta da linha, do cara que vende. Como gostaria que um governador zerasse o ICMS do gás no seu estado […] Se zerar o imposto estadual, vai ser excelente porque vamos poder tratar da venda direta do botijão de gás – ressaltou.

Bolsonaro então explicou como poderia ser feita a venda do gás sem impostos estaduais e deu uma estimativa do preço máximo do botijão.

– Você pegar o seu caminhãozinho para sua comunidade e, uma vez por mês, compra 100 botijões de gás. ICMS zerado, o PIS/Cofins eu zerei aqui. O frete do caminhãozinho vocês pagam do condomínio. Margem de lucro é zero. Não precisa de lucro para quem vai entregar; é trabalho comunitário. Pode ter certeza, no máximo R$ 60 vai ficar o valor do botijão. Metade do preço atual. Então temos como diminuir o valor do gás de cozinha – afirmou.

Já sobre a gasolina, Bolsonaro explicou a composição do preço e afirmou que o ICMS cobrado pelos estados é alto.

– Gasolina tá cara? Não tá cara não. Não tá R$ 6 ou R$ 6,50. Tá custando, na refinaria, o litro, R$19,5 em média. O imposto federal na casa de R$ 0,74. Valor fixo desde que assumi […] Então, tá na ordem de R$ 2,70 o preço da gasolina. O que ultrapassa? O frete, margem de lucro e ICMS. O ICMS é, em média, o dobro do imposto federal […] Quando aumenta na refinaria, o ICMS acompanha. Agora, o valor deveria ser nominal. E que cada estado defina o valor. Ninguém vai impor nada aos governadores. Temos um projeto para regulamentar o imposto, mas tá parado na Câmara. Tem o lobby dos governadores. Agora, o preço tá lá em cima, e quem o povo culpa? Eu. Não estou dizendo que vou conseguir. Conversei com o Paulo Guedes, e existe uma chance de zerarmos o PIS/Cofins do diesel no ano que vem – destacou.

Com informações do site: observatoriomanaus