sábado, 14 de agosto de 2021

CadÚnico: Qual renda mensal permite a inscrição no sistema?


 


Foto: Reprodução

O Cadastro Único é um sistema criado em 2021 pelo governo federal para identificar famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade socioeconômica, ou seja, pobreza e extrema pobreza. A plataforma dá acesso a grande parte dos benefícios sociais existentes, incluindo o auxílio emergencial.

A entrada no sistema é garantida para quatro grupos, com base na situação de moradia, renda mensal por núcleo familiar ou renda per capita. Confira quem pode se inscrever:

Família com renda mensal de até meio salário mínimo (R$ 550) por pessoa;
Família com renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.300); e
Família com renda acima de três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais; e
Cidadãos que moram sozinhos ou que vivem em situação de rua (sozinhos ou com a família).

O Cadastro Único é um sistema criado em 2021 pelo governo federal para identificar famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade socioeconômica, ou seja, pobreza e extrema pobreza. A plataforma dá acesso a grande parte dos benefícios sociais existentes, incluindo o auxílio emergencial.

Pix: Sistema apresenta riscos que usuário precisa conhecer; saiba tudo aqui
A entrada no sistema é garantida para quatro grupos, com base na situação de moradia, renda mensal por núcleo familiar ou renda per capita. Confira quem pode se inscrever:

Família com renda mensal de até meio salário mínimo (R$ 550) por pessoa;
Família com renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.300); e
Família com renda acima de três salários mínimos, desde que o cadastramento esteja vinculado à inclusão em programas sociais; e
Cidadãos que moram sozinhos ou que vivem em situação de rua (sozinhos ou com a família).
Leia mais: Caixa Econômica planeja dividir o lucro do FGTS em agosto

Benefícios sociais
Coordenado pelo Ministério da Cidadania e pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), o CadÚnico reúne informações sobre essas famílias, tais como: número de integrantes, idade dos membros, características da moradia e renda.

O objetivo é garantir o acesso dessas pessoas a serviços essenciais e benefícios, visando assegurar a dignidade dos cidadãos. Veja a quais programas o sistema dá acesso:

Bolsa Família
Auxílio emergencial
DF sem Miséria
Bolsa Alfa
Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas)
Morar Bem
Isenção de taxas em concursos públicos federais
Isenção de taxas em concursos públicos distritais
Telefone Popular
Fomento às atividades produtivas rurais
Tarifa social de energia elétrica
Tarifa social de água
Carteira do idoso
Carta social
Redução da contribuição previdenciária para fins de aposentadoria de dona de casa
Programa Identidade Jovem
Vale destacar que o mero cadastramento não garante a inclusão em qualquer programa social. Para isso, é necessário se inscrever de acordo com as regras definidas pelo órgão que gerencia o programa de interesse, além de passar pelo processo de seleção.

Como consultar a inscrição
Para descobrir se você já está inscrito no Cadastro Único, baixe o aplicativo Meu CadÚnico (Android e iOS) ou acesse o site https://meucadunico.cidadania.gov.br/meu_cadunico. A consulta também pode ser feita pelo telefone 0800 7072003, opção 5.


Com informações do site: Capitalist, Lorena Sousa