sexta-feira, 20 de agosto de 2021

Bolsonaro estuda antecipar o lançamento do auxílio-gás


 
Foto: Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro avalia antecipar, ainda para o mês de setembro, o lançamento de um auxílio-gás para as famílias carentes. Em suma, a expectativa inicial era lançar esse vale em outubro, e assim viabilizar em novembro, junto com o Auxílio Brasil. 
 
Bolsonaro estuda antecipar o lançamento do auxílio-gás

Até então, a ideia do presidente com relação ao auxílio-gás, era lançar o benefício em novembro, junto com o Auxílio Brasil – o novo programa social, que vai substituir o Bolsa Família. Entretanto, esses planos podem mudar. É dito isso, pois devido ao aumento da inflação sobre o preço do botijão de gás, o produto está com um valor muito alto.

Diante disso, Bolsonaro recebeu o conselho de antecipar a ajuda às famílias inscritas no Cadastro Único do governo federal. Em suma, a proposta prevê que as famílias carentes recebam, por meio de um cartão, um auxílio-gás. Ou seja, um valor bimestral de cerca de R$ 120 para a compra do botijão.

Esse programa deve gerar um impacto calculado pelo governo federal de R$ 3 bilhões. Esse benefício tem sido estruturado pelo Ministério de Minas e Emergia. Em suma, a estimativa do governo é que a iniciativa seja custeada por programas de incentivo de energia limpa da Petrobras.

Antes de definir a criação do auxílio-gás, o presidente pensou em dar um botijão de gás bimestral para cada família carente inscrita no CadÚnico. Entretanto, o alto custo disso levou o governo a preferir depositar o valor. Por fim, vale ressaltar que o aumento do preço do botijão de gás é uma das críticas feitas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, à atual gestão. 

Com informações do site: Seu Credito Digital