quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Beneficiários do Auxílio poderão migrar para novo Bolsa Família


 
Foto: Reprodução
O Governo Federal está seguindo nesta semana com as liberações dos saques do Auxílio Emergencial. O programa, no entanto, está chegando ao fim. De acordo com as informações oficiais, faltam apenas mais três pagamentos. Logo depois, o projeto acaba. O que fazer depois?

De acordo com as informações oficiais do Governo Federal, uma das opções para os “órfãos” do Auxílio vai ser entrar no novo Bolsa Família. E não na versão atual do programa, mas na reformulação do mesmo. O novo projeto deve entrar em cena logo na sequência do fim do benefício.

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse em mais de uma ocasião que o objetivo de trazer um programa após o outro é justamente este. Ele quer que as pessoas que saiam do Auxílio Emergencial acabem entrando no novo Bolsa Família. Então esses brasileiros poderiam voltar a receber alguma ajuda do estado.

No entanto, vale lembrar que não tem lugar para todo mundo. Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 37 milhões de brasileiros estão recebendo as parcelas do Auxílio Emergencial. Pelo que se sabe até aqui, o novo Bolsa Família não tem espaço para receber toda essa gente.

A tendência mesmo é que cerca de 2 milhões de pessoas que estejam recebendo o dinheiro do Auxílio Emergencial agora migrem para o novo Bolsa Família em novembro. Ainda não se sabe, no entanto, se esses brasileiros precisarão passar por alguma espécie de nova inscrição. Por isso é importante prestar atenção nas notícias oficiais sobre o assunto.

Aposta nos empregos
De acordo com informações de bastidores, uma das apostas do Governo Federal neste momento é retomar o crescimento dos empregos. É que a ideia é fazer com que muita gente que está recebendo o Auxílio Emergencial agora consiga uma renda fixa.

Dessa forma, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, acredita que é possível fazer com que as pessoas não precisem mais de auxílios do Governo. No entanto, ele não sabe exatamente se vai conseguir fazer isso.

Vale lembrar, por exemplo, que no final do ano passado, essa era a aposta de Guedes para o início de 2021. E como se sabe, o Governo não conseguiu botar em prática essa retomada e teve que voltar com os pagamentos do Auxílio Emergencial ainda no último mês de abril.

Além do Auxílio Emergencial
As pessoas que poderão ficar “órfãs” do Auxílio Emergencial poderão acabar tendo o direito de receber outros programas além do novo Bolsa Família. Um exemplo é um projeto que Paulo Guedes está criando para jovens.

De acordo com o Ministro, o Governo Federal vai liberar uma espécie de bolsa para os jovens que não estão nem trabalhando e nem estudando neste momento. A ideia é justamente pagar para que eles participem de programas de treinamentos em grandes empresas.

Outro projeto que deve entrar em cena ainda neste semestre é uma espécie de auxílio-internet. De acordo com membros do Governo Federal, a ideia é fazer esses pagamentos para jovens que precisem de conexão para conseguir estudar.


Com informações do site: Notícias Concursos