segunda-feira, 2 de agosto de 2021

Banco Inter lança seu primeiro fundo de ações estrangeiras


 
Foto: Reprodução
O Banco Inter lançou seu primeiro fundo de ações estrangeiras. Isso faz com que seu portfólio de produtos e investimentos seja ampliado. A nova carteira é voltada para o varejo e acompanha os recibos de ações estrangeiras negociados na B3. 

A aplicação mínima para a “Carteira Inter Global FIA BDR Nível I” foi estabelecida em R$ 100. O fundo possui taxa de administração de 1% e taxa de performance de 20% sobre a rentabilidade superior ao BDRx.

A gestão do novo fundo do Inter será passiva. Segundo o próprio banco, o portfólio possui rentabilidade acumulada de quase 18% desde sua criação. Dessa forma, ele ultrapassa o BDRx, que avançou 15% no mesmo período.

Diversas empresas de grande porte integram a carteira de investimentos, tais como: Google, Microsoft, eBay, Bank of America, JP Morgan, Exxon Mobil, The Home Depot, Macy´s, Johnson & Johnson e Pfizer.

Como começar a investir

Caso tenha se interessado pelo assunto, mas ainda não sabe como começar a investir, não se preocupe. É possível começar sua jornada de investidor ainda hoje no Banco Inter. Se você acha que precisa de muito dinheiro para aplicar, está na hora de deixar alguns mitos de lado.

Primeiro, saiba que o Banco Inter não cobra nada para abrir uma conta digital. Baixe o aplicativo disponível para Android e iOS e faça seu cadastro. Pronto! Você já tem uma conta digital sem anuidade ou outras taxas.

Além disso, através dessa conta é possível guardar seu dinheiro em investimentos que rendem mais do que a poupança. 

Confira 3 dicas de como começar a investir no Banco Inter

Antes de começar, acesse o app do Inter e toque em “investimentos”. Dê uma boa olhada nas opções e, se já souber qual é a sua escolha, selecione a que mais te agrada. Depois é só transferir o dinheiro da conta para os investimentos.

1 – Classifique pelo prazo de investimento

Antes de começar é recomendável definir suas metas. Para isso, entenda os prazos considerados pelo tempo de investimento do dinheiro:

– Até 2 anos: investimentos de curto prazo;

– Entre 2 e 5 anos: investimentos de médio prazo;

– Mais de 5 anos: investimentos de longo prazo.

2 – Entenda seu perfil

Se já tem o prazo definido, é hora de começar a investir. O ideal agora é identificar o seu perfil como investidor. 

Assim, através do tempo pelo qual deseja investir é possível entender que tipo de risco você quer correr.

Pense em qual dos perfis você melhor se encaixa: conservador, moderado ou ousado.


3 – Pesquise os tipos de investimento

Agora você precisa entender que existem basicamente dois tipos de aplicações:

– Investimentos de renda fixa: vão garantir rendimentos estáveis todos os meses. Geralmente apresentam menores riscos. Exemplo: poupança, tesouro direto etc.

– Investimentos de renda variável: os ganhos mensais variam. Essa variação pode ser para mais ou para menos. São investimentos de maior risco. Exemplo: fundos multimercado e fundos de ações.

Com informações do site: Edital Concurso Brasil