quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Até que mês vai o auxílio emergencial 2021?


 


Foto: Reprodução

Diante da prorrogação anunciada pelo governo federal, os beneficiários querem saber até que mês vai o auxílio emergencial em 2021, para poder se organizar financeiramente, pagar as contas, fazer compras ou saques. 

Esse recurso se tornou a principal fonte de renda para muitos brasileiros nos últimos meses, então, veja a seguir até quando você poderá contar com esse benefício, que foi criado para ajudar os brasileiros à enfrentar as dificuldades financeiras causadas pela pandemia. 

Até que mês vai o auxílio emergencial 2021?
Para quem está recebendo e quer saber até que mês vai o auxílio emergencial 2021, ressaltamos que os pagamentos serão feitos até o dia 31 de outubro, quando o governo espera que grande parte da população adulta esteja vacinada. Sendo assim, ainda serão liberadas a 5ª, 6ª e 7ª parcelas do benefício. 

O pagamento da 5ª parcela do Auxílio Emergencial 2021, por exemplo, teve início no dia 18 para os beneficiários do Bolsa Família que seguem o calendário regular do programa. Para aqueles que possuem NIS final 1, 2, 3, 4 e 5, os pagamentos já foram liberados. Com isso, o crédito em conta continua nesta quarta-feira, 25. Veja quem recebe:

NIS com final 6: 25 de agosto
NIS com final 7: 26 de agosto
NIS com final 8: 27 de agosto
Durante o final de semana não haverá pagamentos, sendo assim, os próximos depósitos serão feitos nas seguintes datas:

NIS com final 9: 30 de agosto
NIS com final 0: 31 de agosto
Quem faz parte do público geral começou a receber no dia 20 de agosto. Neste grupo estão os cidadãos que se cadastraram pelos meios digitais e os que integram o Cadastro Único. O auxílio emergencial já foi depositado para os nascidos nos meses de janeiro a maio, assim, os créditos serão liberados para os demais nas seguintes datas: 

Nascidos em junho: 25 de agosto
Nascidos em julho: 26 de agosto
Nascidos em agosto: 27 de agosto
Nascidos em setembro: 28 de agosto
Nascidos em outubro: 28 de agosto
Nascidos em novembro: 29 de agosto
Nascidos em dezembro: 31 de agosto
Lembre-se que esses beneficiários recebem em duas etapas: na primeira o dinheiro é depositado na Poupança Social da Caixa, podendo ser utilizado para pagamentos digitais. Na segunda etapa, será possível sacar a quantia em espécie ou fazer a transferências para outras contas. Isso acontecerá a partir do dia 1º de setembro. 

Datas da 6ª parcela do auxílio emergencial 
Para aqueles que estão curiosos para saber até que mês vai o auxílio emergencial 2021, confira as datas dos próximos pagamentos para saber até quando você poderá contar com o benefício em 2021: 

6ª parcela do auxílio emergencial 2021 – calendário para beneficiários do Bolsa Família

NIS com final 1: 17 de setembro
NIS com final 2: 20 de setembro
NIS com final 3: 21 de setembro
NIS com final 4: 22 de setembro
NIS com final 5: 23 de setembro
NIS com final 6: 24 de setembro
NIS com final 7: 27 de setembro
NIS com final 8: 28 de setembro
NIS com final 9: 29 de setembro
NIS com final 0: 30 de setembro
6º parcela do auxílio emergencial 2021 – calendário depósito em conta para público geral

Nascidos em janeiro – 21 de setembro
Nascidos em fevereiro – 22 de setembro
Nascidos em março – 23 de setembro
Nascidos em abril – 24 de setembro
Nascidos em maio – 25 de setembro
Nascidos em junho – 26 de setembro
Nascidos em julho – 28 de setembro
Nascidos em agosto – 29 de setembro
Nascidos em setembro – 30 de setembro
Nascidos em outubro – 1º de outubro
Nascidos em novembro – 2 de outubro
Nascidos em dezembro – 3 de outubro

Datas da 7ª parcela do auxílio emergencial 
A última parcela está prevista para o mês de outubro e será paga os beneficiários entre os dias 18 e 31 do referido mês. Confira a seguir quando será o seu pagamento:

7ª parcela do auxílio emergencial 2021 – calendário para beneficiários do Bolsa Família

NIS com final 1: 18 de outubro
NIS com final 2: 19 de outubro
NIS com final 3: 20 de outubro
NIS com final 4: 21 de outubro
NIS com final 5: 22 de outubro
NIS com final 6: 25 de outubro
NIS com final 7: 26 de outubro
NIS com final 8: 27 de outubro
NIS com final 9: 28 de outubro
NIS com final 0: 29 de outubro
7ª parcela do auxílio emergencial 2021 – depósito em conta para público geral 

Nascidos em janeiro – 20 de outubro
Nascidos em fevereiro -21 de outubro
Nascidos em março – 22 de outubro
Nascidos em abril – 23 de outubro
Nascidos em maio – 23 de outubro
Nascidos em junho – 26 de outubro
Nascidos em julho – 27 de outubro
Nascidos em agosto – 28 de outubro
Nascidos em setembro – 29 de outubro
Nascidos em outubro – 30 de outubro
Nascidos em novembro – 30 de outubro
Nascidos em dezembro – 31 de outubro
Quem vai receber a prorrogação do auxílio?
Com a prorrogação do auxílio emergencial 2021 por mais três meses, no total serão pagas sete parcelas às pessoas que já estavam cadastradas para recebê-lo em 2020. Sendo assim, não é possível fazer um novo cadastro. 

Mas é importante ressaltar que não serão todos os beneficiários que continuarão na prorrogação, visto que estão sendo realizadas revisões mensais pelo Ministério da Cidadania. Então, para manter o direito de receber todas as três parcelas, é necessário continuar cumprindo os requisitos que estão relacionados principalmente à renda familiar.

Então, certifique-se de ter até três salários mínimos por família e até meio salário-mínimo por pessoa. Além disso, somente podem receber o auxílio emergencial em 2021 aqueles que não possuem vínculo ativo de emprego e não recebam outros benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) ou do governo federal. 

O auxílio emergencial vai ser prorrogado novamente?
Diante dos reflexos financeiros  causados pela pandemia, muitas pessoas se perguntam se existe a possibilidade de do pagamento ser estendido novamente, seja até o final do ano ou meados de 2022.

No entanto, o presidente Jair Bolsonaro já afirmou que não haverá uma nova prorrogação, mas para continuar auxiliando a população em situação de vulnerabilidade, o governo está se preparando para dar início ao Auxílio Brasil, que irá substituir o Bolsa Família.

A Medida Provisória (MP) que regulamenta o novo programa está no Congresso Nacional e a previsão é de que o benefício seja pago a partir de novembro para as famílias que estão inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais conhecido popularmente como CadÚnico.

O valor do novo benefício social ainda precisa ser definido, mas o que se sabe é que irá variar conforme a necessidade das famílias, visto que dentro do Auxílio Brasil há nove modalidades diferentes de benefícios, voltadas às políticas públicas de assistência social, saúde, educação, emprego e renda.

Com informações do site: DCI, Samara Arruda