quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Assédios no trabalho passam a ter punição prevista na CLT


 


Foto: Reprodução

A Comissão de Assuntos Sociais aprovou na última terça-feira (10), durante sessão no Senado Federal, canais de comunicação dentro das empresas para combater casos de assédio moral e sexual no ambiente de trabalho, independente do gênero. 

A proposta do senador Veneziano Vital Do Rêgo (MDB) altera as Consolidações das Leis do Trabalho (CLT) visando abrir caminhos mais seguros para a comunicação dos casos de assédio, ajuda psicológica para a vítima e maior conscientização dos colaboradores para minar o número dessas ocorrências.

A senadora Leila Barros (sem partido-DF) afirmou que “a maior parte dos assédios sexuais que acontecem no ambiente de trabalho, está relacionado a orientação sexual das pessoas” e terminou dizendo que essas situações “não podem ser ignoradas”.

Como foi decisão terminativa, o texto só precisará de votação no Plenário do Senado se houver recurso com esse objetivo.

Com informações do site: estadaomatogrosso, Cátia Alves