domingo, 18 de julho de 2021

Santander vai emitir cartões de plástico reciclado


 
(Foto: Reprodução)
O banco Santander acaba de dar um importante passo para se tornar uma empresa ainda mais engajada na defesa do meio ambiente. O Santander anunciou ontem (14) que vai se tornar o primeiro banco a distribuir cartões de plástico reciclado no Brasil. Em um projeto piloto, 1,5 mil Cartões PVC Reciclado serão entregues nos próximos dias a clientes que trabalham em empresas ligadas ao Banco e que adotam práticas ESG (Environmental, Social and Governance, em inglês). A partir do primeiro trimestre de 2022, a novidade deve estar disponível para reemissões e para novos clientes do Banco, correntistas ou não, que solicitarem cartões Elite e SX.

A iniciativa contribuirá com a meta do Santander de alcançar emissão líquida zero de gases de efeito estufa até 2050. Ao substituir 100% de sua base de cartões, considerando débito e crédito, o Banco deixará de emitir até 109 toneladas de CO2 e eliminará a produção de quase 50 toneladas de resíduos plásticos.

De acordo com Rogério Panca, diretor de Cartões do Santander: “Nossa intenção é iniciar o projeto com os cartões SX, líder de vendas, e Elite para ter um grande volume de unidades sustentáveis no início do projeto. Desenvolvemos um modelo que não alterou o design nem o formato do cartão, garantindo sua qualidade e durabilidade”.

Na comunicação que acompanha a entrega dos cartões de plástico reciclado aos primeiros clientes, o Santander também os alerta sobre a importância da reciclagem dos cartões atuais. Dessa forma, o Santander espera que o cliente descarte os cartões de forma correta.

Projeto dos cartões de plástico reciclado faz parte de compromisso do Santander
Esse é um dos projetos que faz parte do compromisso global assumido pelo Santander de mobilizar € 220 bilhões até 2030 para apoiar seus clientes na transição para uma economia verde. Neste ano, o Santander anunciou a ambição de alcançar emissão líquida zero de carbono em todo o grupo até 2050 para apoiar os objetivos do Acordo de Paris sobre as mudanças climáticas.

Com informações do site: SEU CREDITO DIGITAL