segunda-feira, 19 de julho de 2021

Meu Auxílio Emergencial foi bloqueado e agora? Veja como pedir o desbloqueio


 
Foto: Reprodução

Conforme o Ministério da Cidadania, a maioria dos cidadãos que deixaram de gozar do Auxílio Emergencial, tiveram seu benefício cancelado por irregularidades. Isto ocorre, pois, frequentemente o governo realiza uma espécie de investigação, visando averiguar se seus benefícios estão sendo concedidos de maneira incorreta, evitando pagamentos indevidos.

Esta ação é popularmente conhecida como “Pente fino”. Neste sentido, caso o governo encontre alguma irregularidade, o benefício poderá ser bloqueado ou cancelado. Só no último ciclo de pagamentos do auxílio, cerca de 2 milhões de brasileiros deixaram de ser incluídos no benefício. 

Neste sentido, existem diversos motivos que podem caracterizar uma irregularidade na análise realizada pelo governo, bem como o provento de um novo emprego ou alterações na renda familiar.

Dito isso, confira as situações que não dão direito ao Auxílio Emergencial, que podem levar o cancelamento ou bloqueio:

Cadastro informações pessoais desatualizado;
Suspeitas de Fraude; 
Não usufrui o dinheiro do Auxílio;
Quando o beneficiário ingressa em um trabalho formal; 
Quando há aumento na renda familiar; 
Passou a receber algum benefício do INSS; 
Passou a ser contemplado por bolsas da CAPES ou do CNPQ;
É servidor público, ou atende outro perfil indevido para a concessão;
Cidadão recluso em regime fechado; 
Entre outros. 

Como solicitar o desbloqueio?

Caso o seu Auxílio Emergencial tenha sido bloqueado, é possível questionar a decisão do governo. Para isto, basta acessar o site do Dataprev, e procurar a opção “contestação”, após isso, preencha o que for solicitado, e argumente explicando o porque seu auxílio foi bloqueado indevidamente. Governo Federal garantiu que irá responder todas a contestações realizadas

Importante: Vale ressaltar, que caso você deseje saber se o seu auxílio foi bloqueado, basta acessar realizar a consulta pelo site oficial do Governo Federal

Com informações do site: jornalcontabil