quinta-feira, 15 de julho de 2021

Governo irá conceder créditos de até R$ 150 mil a Micro e pequenas empresas


 
(Designed by @rawpixel.com / freepik)
Micro e pequenas empresas, já podem contar com novos recursos do Pronampe. Já são mais de 5 milhões de negócios incluídos no programa. 

Vale lembrar, que o Pronampe nada mais é que um programa de crédito destinado a micro e pequenas empresas. Atualmente, o programa conta com um aporte de 5 bilhões no FGO (Fundo Garantidor de Operações), no entanto, conforme o Ministério da Economia, a expectativa é que o orçamento chegue a 25 bilhões em crédito. 

Neste sentido, o Pronampe, agora permanente, irá disponibilizar créditos de até R$ 150 mil para as empresas incluídas no programa. Sendo assim, será possível realizar empréstimos parcelados em até 48 vezes ou financiamentos divididos em até 37 parcelas. 

Vale ressaltar que para integrar o Pronampe,  é preciso que as empresas atendam aos requisitos estabelecidos pelo programa. Desta forma, a Receita Federal envia um comunicado informando que o negócio está apto à se incluído, ou seja, atende as condições necessárias.  

Quem pode participar do Pronampe 

Como previamente citado, o programa possui algumas regras de inclusão. Sendo assim, a condição primordial diz respeito a receita bruta da empresa, cujo teto irá variar conforme a categoria do negócio. Dito isso, confira quais perfis podem participar do Pronampe: 

  • Microempresas, as quais devem possuir receita bruta menor ou igual a R$ 360 mil, ao ano; 
  • Empresas de pequeno porte, as quais devem possuir receita bruta menor ou igual a R$ 4,8 milhões, ao ano;

Ademais, existem outros perfis que também podem ser integrados no programa. São os seguintes:  

  • Profissionais Liberais; 
  • Associações, fundações de direito privado;
  • Sociedades cooperativas, com exceção das de crédito. 

Onde solicitar os empréstimos? 

Caso sua empresa se encaixe nessas condições basta se dirigir a algum banco habilitado e solicitar os empréstimos. Cabe salientar, que isto é mediante ao comunicado da receita. Sendo assim, veja uma lista das agências habilitadas: 

  1. Caixa Econômica Federal;
  2. Banco do Brasil;
  3. Banco do Nordeste; 
  4. Bancos privados e estaduais; 
  5. Bancos digitais e Fintechs; 
  6. Cooperativas de crédito;
  7. Organizações da sociedade civil de interesse público de crédito; 
  8. Instituições as quais compõem o Sistema de Pagamento do Brasil;  

Como serão os empréstimos? 

Como já introduzido, os empréstimos obedecem um teto de R$ 150.000, o valor concedido irá variar para cada caso. A contratação será de até 30% do rendimento anual da empresa. 

Ademais, as empresas terão até 48 meses para quitar os empréstimos. No que diz respeito aos juros cobrados, será cobrada em um máximo de 6% mais a taxa Selic, que hoje corresponde 4,25%. Além disso, é preciso atentar-se aos 11 meses de carência para pagar. 

Com informações do site: JORNAL CONTABIL