quinta-feira, 29 de julho de 2021

Governo Federal inicia o Pente fino do INSS que vai acontecer em agosto; saiba mais.


 
Foto: Reprodução
De acordo com a Secretaria de Previdência do Ministério da Economia, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), já notificou cerca de 700 mil beneficiários que passarão pelo processo de pente fino do INSS.

A expectativa é que as revisões tenham início no mês de agosto, e que a ênfase será maior nos segurados do auxílio-doença que não passaram pela perícia médica e que estão sem data de cessação em um período superior a seis meses.

Além disso, outro alvo da análise do INSS é o Benefício de Prestação Continuada, popularmente conhecido como BPC/LOAS.

Sendo assim, cerca de 170 mil segurados devem passar pela revisão, de modo que estes ficarão sujeitos a responder à convocação e agendar a perícia médica dentro de um prazo de 30 dias.

Vale lembrar, que o prazo para apresentar a defesa para manter a concessão do benefício, pode ser estendido para 60 dias em alguns casos. Isto é possível para agricultores familiares, trabalhadores avulsos, rurais e segurados especiais.

Notificação sobre o pente fino do INSS

O segurado ficará sabendo se o seu benefício está sendo analisado por meio de uma notificação encaminhada pelo INSS, informando sobre o procedimento.

Ainda mais, o aviso pode ser enviado através dos seguintes meios:

  • Por correspondência (carta);
  • Por SMS;
  • Por e-mail;

Pela conta em que o segurado recebe o benefício;

Através do Portal Meu INSS.
Por esse motivo é muito importante manter os seus dados atualizados.

Fui notificado, o que devo fazer?

Ao ser notificado para as análises do pente fino do INSS, o segurado deve agendar uma perícia médica junto à previdência no prazo de 30 dias. Dessa forma, o cidadão que passar pelo processo deve reunir e apresentar alguns documentos exigidos, além aqueles que comprovem o direito à concessão do benefício.

Exemplos de documentos que serão necessários no comparecimento ao agendamento:

  • Atestado médico;
  • Laudos;
  • Exames;
  • Relatórios;
  • Documentos de identificação oficial (Identidade, CPF, CNH).

Uma vez concluída a perícia, o resultado estará disponível para consulta no portal ou aplicativo Meu INSS.

Como ter acesso ao aplicativo Meu INSS?

O aplicativo pode ser obtido de forma gratuita nas lojas de aplicativos, onde você deve buscar por ‘Meu INSS’ para fazer o download no seu celular ou tablet.

Você ainda tem a opção de visitar o Portal do Meu INSS na internet neste link

Como cadastrar meu CPF no aplicativo Meu INSS?

Para criar o cadastro no aplicativo ou no site você deve informar os seguintes dados: número do seu CPF, nome completo, data e local onde nasceu e nome completo da mãe.

Para fazer o cadastro no Meu INSS, é bom ter em mãos os seus documentos e a Carteira de Trabalho. No processo do cadastro, serão apresentadas perguntas relacionadas à vida trabalhista e previdenciária, como datas de recebimento de benefícios ou de realização de contribuições.

Com informações do site: redebrasilnews