quarta-feira, 7 de julho de 2021

Dados bancários começam a ser compartilhados dia 15; veja o que fazer


 
Foto: Reprodução
No próximo dia 15 de julho tem início a segunda fase do open banking. Agora, os bancos vão poder compartilhar dados de serviços financeiros de seus clientes. Nesta segunda fase será implantada a padronização no processamento dos dados. Os clientes poderão ter acesso às informações levantadas e autorizar ou não o compartilhamento com outros bancos.

O que é o open banking?

O open banking é a padronização do processo de compartilhamento de dados e serviços financeiros entre os bancos. Isso ocorre através da integração de plataformas digitais. As instituições participantes precisam estar regulamentadas e devidamente autorizadas pelo Banco Central (BC).

Segundo o BC, o open banking visa aumentar a competitividade entre as financeiras. Além disso, deve melhorar e ampliar a oferta de produtos e serviços aos clientes. 

Fase 1 do open banking
A primeira fase teve início em 1º de fevereiro, com o compartilhamento de dados das instituições financeiras ao público.

Entre os dados estavam: características e preços de produtos e serviços bancários de varejo. Todos eles eram relacionados a contas, cartão de crédito e operações de crédito para pessoas físicas e jurídicas. Os dados estão disponíveis nos sites de cada banco.

Fase 2 do open banking
A segunda fase do open banking começa a valer dia 15 de julho. Ela tem por fim o compartilhamento de dados cadastrais e de transações referentes a:

– Operações de crédito;

– Conta de depósito; e 

– Cartão de crédito.

O compartilhamento se dá mediante prévio consentimento dos clientes. A aceitação tem prazo de validade de um ano. Contudo, pode ser revogada a qualquer momento através do contato com a instituição financeira.

Caso o banco cometa quebra de sigilo, os sansões previstas em Lei serão tomadas. Por isso, apenas financeiras reguladas e legalizadas pelo BC podem participar da inciativa.

Fases 3 e 4 do open banking
A terceira fase está prevista para o dia 30 de agosto de 2021. Nela serão encaminhados os serviços e propostas de crédito diretamente aos clientes.
 

Já a quarta e última fase será iniciada no dia 15 de dezembro. É quando chegará momento de ampliar a oferta de produtos e serviços. Entram em vigor operações de câmbio, investimentos, seguros, previdência complementar aberta, entre outros.

Compartilhamento de dados dos clientes
A partir do dia 15 de julho, dados como nome, CPF, telefone e endereço poderão ser compartilhados no sistema. Os clientes deverão autorizar a visualização dos dados quando solicitarem um produto ou serviço.

Por exemplo: um cliente tem uma conta no banco X e quer contratar um empréstimo no banco Y. Ele poderá autorizar que o banco Y veja seus dados existentes no banco X. Assim, evita o preenchimento de vários formulários.

Os dados ficarão disponíveis por um ano e o cliente pode cancelar a autorização a qualquer momento. Cada banco deverá disponibilizar um canal para esse tipo de solicitação.


Com informações do site: editalconcursosbrasil