quinta-feira, 15 de julho de 2021

Confira 3 dicas para começar a investir no Banco Inter


 
(Foto: Reprodução)
Muita gente tem o desejo de começar a fazer investimentos. Afinal, essa é a melhor forma de o seu dinheiro render, mesmo estando parado. No entanto, nem sempre é fácil investir bem ou saber onde colocar dinheiro. E atualmente, com a grande oferta de produtos, sem dúvida fica ainda mais complicado. Pensando nisso, neste artigo explicaremos como investir no Banco Inter com 3 dicas simples para começar. Então, continue a leitura e confira!

Entenda mais sobre investimentos e os produtos disponíveis no Banco Inter
Em primeiro lugar, é preciso dizer que, apesar de digital, o Banco Inter não é uma fintech. Ele é um banco “tradicional” que acabou se adaptando e ganhando uma cara e serviços digitais. Assim, ele acaba unindo duas coisas importantes no mundo financeiro: estabilidade e serviços digitais. Com isso, por meio do app do Inter, você pode acessar uma variedade de produtos financeiros, incluindo investimentos.

Mas, como começar? O primeiro passo é acessar o aplicativo e clicar em “Investimentos”. Dessa forma, você confere todas as opções, escolhe a que mais faz sentido para você e começa a investir. Mas, antes disso, é preciso estar atento a alguns fatores para decidir pelo melhor produto. Para isso, confira as dicas a seguir.

Confira 3 dicas para começar a investir

Para que você comece a investir com mais segurança e realmente consiga rentabilidade, existem 3 dicas principais. A primeira delas é: determine o prazo de sua aplicação. Grande parte dos investimentos possuem um prazo de validade, que pode ser médio, curto ou longo. Um prazo curto até 2 anos; um médio, de 2 a 5 anos, e um longo, acima disso. Geralmente, quanto maior esse prazo, maior é a sua rentabilidade. Sendo assim, confira todas as opções.

Em segundo lugar, vale definir o seu perfil de investidor, para saber se você é conservador, moderado ou arrojado. Isso é muito importante, pois pode limitar ou não suas opções. Os produtos que trazem mais rentabilidade, por exemplo, envolvem mais riscos. Esses são preferíveis por um investidor perfil arrojado. Já alguém que busca um investimento seguro e sem riscos, para uma reserva financeira, por exemplo, tem um perfil conservador.

Por fim, você precisa conhecer os diferentes tipos de investimentos. Os mais conhecidos são de renda fixa, os famosos CDBs dos bancos digitais, por exemplo, o Tesouro Direto e os atrelados à taxa Selic. Contudo, existem os investimentos de renda variável que trazem maior instabilidade, mas podem gerar bons frutos. Assim, antes de decidir em qual investir, faça uma pesquisa sobre vantagens e desvantagens de cada tipo de investimento. Depois disso, você estará pronto para começar a investir!

Com informações do site: SEU CREDITO DIGITAL