sábado, 31 de julho de 2021

Bolsonaro diz que Receita “exagerou” na proposta de reforma tributária


 
(Foto: Reprodução)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta sexta-feira (30/7), que a Receita Federal “exagerou” na proposta de reforma tributária apresentada ao Congresso Nacional.

“A proposta, realmente, apresentada pelo Ministério da Economia, houve um certo exagero por parte da Receita. Esses números agora estão sendo ajustados via relatoria na Câmara dos Deputados”, assinalou o mandatário do país, em entrevista à rádio 98 FM, Rádio Rock de São Paulo.

Após duras críticas de integrantes do próprio Ministério da Economia à proposta de reforma tributária, o ministro Paulo Guedes decidiu escalar novos membros da equipe econômica para acompanhar as discussões e articulações sobre o tema.

“Uma grande parte do empresariado já se mostrou satisfeita. A ordem que eu dei é a seguinte: não pode haver aumento de carga tributária. Em nenhum momento, o nosso governo aumentou qualquer imposto no Brasil. Isso tem que ser mantido. Nós queremos uma proposta que realmente atenda interesse da classe produtora, daquele pessoal que paga imposto no Brasil. Não queremos mais sacrifício, afinal de contas já está extremamente elevada, no meu entender, a nossa carga tributária”, pontuou o chefe do Executivo nacional.

Até então, o debate sobre a reforma tributária estava concentrado na Receita Federal, o que provocou críticas de outros integrantes da equipe econômica. A reclamação é que a proposta original empodera o fisco e aumenta a carga tributária total, principalmente para o setor empresarial.

Segundo o colunista do Metrópoles Igor Gadelha, uma das secretarias especiais do ministério incluídas no debate foi a de Produtividade, Emprego e Competitividade, comandada pelo liberal Carlos da Costa. A pasta é responsável pela interlocução com o setor produtivo, também crítico à reforma tributária enviada pelo governo.

Com informações do site: METROPOLES