quinta-feira, 29 de julho de 2021

Bolsa Família: governo adia por 180 dias a revisão de cadastros no programa


 
Foto: Reprodução
Na quarta-feira, dia 28 de julho, o Ministério da Cidadania suspendeu por mais 180 dias os procedimentos de revisão de cadastro dos beneficiários do Bolsa Família e do Cadastro Único. Sendo assim, enquanto o auxílio emergencial estiver sendo pago, também estão suspensas as ações de municípios para a gestão dos benefícios, bem como qualquer alteração de cadastro.

A Portaria 649, que trata do assunto, foi publicada no Diário Oficial da União. O objetivo da medida é evitar aglomerações e impedir que cidadãos e funcionários que trabalham nos postos de cadastramento acabem expostos ao coronavírus. Portanto, ao menos até a data estabelecida, não serão feitas novas revisões. Para saber mais, continue lendo!

Bolsa Família: governo adia por 180 dias a revisão de cadastros
Além disso, o governo estendeu o pagamento do auxílio emergencial para aqueles que já estão cadastrados no Bolsa Família. Para muitas pessoas, o valor do benefício substitui o pagamento do programa antigo, uma vez que conta o maior valor de depósito. Na averiguação de cadastro, que agora está suspensa, o governo checa informações declaradas pelas famílias no Cadastro Único, cruzando dados com outras bases de dados do Governo Federal.

Ademais, em breve os cidadãos que recebem o Bolsa Família podem contar com outra mudança: começar a receber o benefício em dobro. Isso porque, nas últimas semanas, a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei número 681/2020, cujo propósito é justamente dobrar o valor do benefício. Os valores seriam pagos aos beneficiários durante o período de calamidade pública decorrente da pandemia de Covid-19.

Assim, a partir da confirmação de que a Câmara aprovou o PL, muitos beneficiários estão se perguntando quando começará o pagamento em dobro do benefício. 

Com informações do site: seucreditodigital