quinta-feira, 8 de julho de 2021

Auxílio emergencial 2021 bloqueado: 16 motivos para a suspensão


 
Foto: Reprodução

Está com o auxílio emergencial 2021 bloqueado? A suspensão do benefício acontece porque mensalmente o Governo Federal está fazendo um pente fino nas parcelas para ver se aquele beneficiário tem mesmo direito ao auxílio emergencial.

O que tem feito muita gente se surpreender com o bloqueio, já que o Governo pode parar de pagar mesmo que você já tenha recebido as parcelas anteriores do auxílio.

Para continuar a receber o auxílio emergencial é preciso que o beneficiário siga se encaixando nos pré-requisitos, como não ter emprego formal assinado em carteira, nem receber nenhum outro benefício, pensão ou aposentadoria, com exceção do Bolsa Família.

Mas afinal, quais são os motivos para o bloqueio do auxílio emergencial 2021? Veja abaixo:

Auxílio emergencial 2021 bloqueado – quais os motivos?

Abaixo separamos os motivos pelos quais você pode ter o benefício bloqueado. Atenção, as razões abaixo são aquelas que permitem contestação.

Sim, há casos em que o Governo Federal nem permite que o beneficiário conteste. O benefício é simplesmente cancelado.

Ser menor de idade (com exceção de mães adolescentes)
Registro de óbito
Beneficiário de pensão por morte
Está recebendo seguro-desemprego
Servidor público federal
Emprego formal com registro em carteira
Registro de trabalho intermitente
Renda familiar mensal superior a meio salário mínimo (R$ 550,00) por pessoa
Renda familiar mensal total superior a três salários mínimos (R$ 3.000,00)
Beneficiário de programas sociais ou previdenciários (com exceção do Bolsa Família)
Preso em regime fechado
Brasileiro que mora no exterior
Militar na família sem renda especificada
CPF irregular
Bolsista, estagiário ou médico residente
CPF irregular

Como saber por que o meu benefício está bloqueado?

Na dúvida se o seu benefício foi ou não bloqueado, acesse o site da Dataprev, pelo link:  https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/consulta/#/

Ao abrir a página, coloque seus dados pessoais, como CPF, nome completo, nome da mãe ou selecionar se a mãe for desconhecida, inserir sua data de nascimento e, por fim, clicar em “Não sou um robô” e depois enviar. 

Em seguida, em sua tela, vai aparecer o resultado, se o benefício está bloqueado ou não. Também é pela plataforma da Dataprev que você consegue saber o motivo e fazer a contestação.

Como eu consigo contestar o auxílio emergencial 2021 bloqueado?

Os 16 motivos que listamos para você acima são os que permitem contestação. Para contestar, você deve fazer a solicitação ali mesmo, no site da Dataprev:  https://consultaauxilio.cidadania.gov.br

Depois de verificar que seu benefício não foi liberado, você deve clicar na opção “Contestar análise” que está disponível na página.

Em seguida, o sistema vai perguntar se você realmente quer fazer a contestação, ao confirmar, o seu pedido automaticamente será encaminhado para uma reanálise da Dataprev, sistema de gerenciamento de dados do auxílio emergencial.

Lembrando que o pedido de contestação nada mais é do que solicitar que o sistema faça uma nova análise dos seus dados com bases mais atualizadas. O resultado pode ser uma aprovação ou a confirmação da negativa.

Quais motivos não permitem contestação?

O Governo Federal classifica como “inelegibilidade definitiva”, ou seja, aqueles casos em que não é possível contestar, porque a situação que levou ao indeferimento não vai se alterar, as seguintes situações:

Por exemplo, quem teve renda acima de R$ R$ 28.559,70 em 2019 ou quem se elegeu para um mandato político.

Confira a lista completa abaixo:

Servidor público municipal, estadual ou distrital
Tem mandado eletivo, ou seja, se elegeu para um cargo político
Titular ou dependente de titular com renda tributável acima de R$ 28.559,70 no Imposto de Renda relativo ao ano de 2019
Titular ou dependente de titular com rendimentos isentos acima do teto
Titular ou dependente de titular com valor em bens acima do teto, ou seja, tem propriedades que valem mais que R$ 300.000,00
Família já contemplada com o auxílio emergencial

Como funciona o fluxo de contestação?

O Ministério da Cidadania explica que para receber o auxílio emergencial 2021, a pessoa precisa ser “elegível”, ou seja, cumprir todos os requisitos previstos na legislação que rege o auxílio emergencial.

Quem teve o auxílio emergencial 2021 negado por razões que sejam possíveis de serem contestadas, podem entrar com a solicitação no site da Dataprev:  https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/.

Depois de feito o pedido de contestação, a Dataprev vai realizar um novo processamento das contestações levando em conta os dados mais atualizados disponíveis na base do sistema.

Quem contestou, mas teve uma resposta de não aprovação definitiva, terá seu benefício analisado novamente no mês seguinte, com o objetivo de que as análises realizadas se aproximem o máximo possível à situação atual do cidadão.

Não consigo contestar, e agora? 

Se a opção “solicitar contestação” não aparece para você no site da Dataprev, é porque o Governo Federal entende que você não só não tem direito ao benefício como não está dentro dos critérios para contestar.

Neste caso, o beneficiário que não concordar pode entrar com o pedido de contestação pelo site ou aplicativo da DPU (Defensoria Pública da União).

Com informações do site:  dci