sexta-feira, 25 de junho de 2021

INSS fará um novo pente fino nos segurados; veja como se preparar e evitar cortes


 
Foto: Reprodução
O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) anunciou que fará um novo pente fino para verificar os cadastros de benefícios por incapacidade temporária. A fiscalização deve identificar quais são os cidadãos que estão recebendo o pagamento indevidamente para serem cortados.

O órgão ainda informou que os recursos provenientes desta ação serão utilizados para financiar novas concessões de benefícios vinculados a incapacidade, como aposentadoria por invalidez, auxílio-doença, entre outros.

Pente fino do INSS
O pente fino é uma ação que reforça a fiscalização de cadastros com o recebimento do benefício em vigência. O instituto analisa a documentação individual de cada segurado, suspendendo o benefício daqueles que apresentarem desatualização no cadastro ou que estiverem fora das regras de concessão.

O INSS ainda não deu mais informações sobre os critérios que serão utilizados para as análises do novo pente fino. Segundo a nota de divulgação, “os detalhes serão divulgados oportunamente”.

Todavia, diante alguma observação na manutenção do benefício do segurado, o órgão deve avisá-lo antes que seja desligado. Sendo assim, aqueles que apresentarem algum problema de dados serão orientados a regularem seu cadastro, caso essa seja a situação, em um prazo de até 60 dias.

Como evitar o cancelamento do benefício?
De modo geral, o segurado pode garantir a manutenção do seu benefício se atualizar suas informações no cadastro, acessando o site ou aplicativo “Meu INSS”.

Dados como telefones para contato, endereço e e-mail precisam estar sempre atualizados para que o instituto possa contatar o beneficiário. Além disso, se o segurado perder o prazo para atualização, conforme a mensagem do órgão, o benefício será cancelado.

Vale ressaltar também, que é importante que o segurado esteja em posse dos comprovantes médicos, como os laudos e atestados concedidos na validação do benefício. Contudo, o cidadão precisa verificar se ainda se enquadra nas regras de aprovação do abono, visto que houve uma reforma na previdência.


Com informações do site: noticiasconcursos