sábado, 26 de junho de 2021

Guedes apresenta projeto para mudança nas regras do Imposto de Renda


 



Proposta para reformulação das regras do IR será entregue ao presidente da Câmara, Arthur Lira.

Mudanças nas tabela de tributação do Imposto de Renda de pessoas físicas e jurídicas podem estar mais próximas. Nesta sexta-feira, 25, o ministro da Economia, Paulo Guedes, vai apresentar ao presidente da Câmara, Arthur Lira, o documento que deve simplificar o complicado sistema tributário do país.

A medida integra a segunda fase da reforma tributária prometida desde o início do governo de Jair Bolsonaro.
A primeira, que diz respeito à unificação do PIS e Cofins para criar a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), tramita no Congresso desde o fim de 2020.

Lira vinha cobrando há semanas que a equipe econômica enviasse a proposta, e agora quer acelerar a votação do texto. O projeto não deve encontrar dificuldade para ser aprovado, já que prevê promessas de campanha como o aumento da faixa de isenção do IR de pessoas físicas.

Sobre o projeto

Quando falou sobre o tema, Bolsonaro propôs o aumento da faixa de isenção de R$ 1,9 mil para cinco salários mínimos (R$ 5,5 mil hoje). Mas a proposta que será apresentada hoje deve elevar o teto para R$ 2,5 mil, visando reduzir um impacto maior na arrecadação.

A última correção na tabela dos feita em 2015.
Atualmente, as faixas do IRPF são de 7,5% para ganhos entre R$ 1,9 mil e R$ 2,8 mil; 15% para quem recebe de R$ 2,8 mil a R$ 3,7 mil; 22,5% para de R$ 3,7 mil a R$ 4,6 mil; e 27,5% para acima de R$ 4,6 mil.

No caso das empresas, a proposta é reduzir em 5 pontos a taxação do IR, indo de 25% para 22,5% em 2022, em seguida para 20% em 2023. A perda na arrecadação será compensada com a volta na cobrança dos lucros e dividendos pagos pelas empresas a seus acionistas, o que não ocorre desde 1996.


Com informações do site: editalconcursosbrasil