segunda-feira, 31 de maio de 2021

WhatsApp Pay ou PIX: Conheça as principais diferenças entre eles


 
Foto: Reprodução
Entenda a diferença entre o WhatsApp Pay, plataforma de pagamentos do aplicativo WhatsApp, e o PIX, método de transferência criado pelo Banco Central. O recurso de pagamentos criado pelo WhatsApp foi lançado dia 4 de maio de 2021 como uma alternativa para os usuários do app realizarem transações.

Afinal, ambos são métodos de pagamento instantâneo para ser utilizado no dia a dia ao realizar transações financeiras. A ferramenta do mensageiro do Facebook promete mudar tudo, será que compensa trocar o recém chegado PIX pelo WhatsApp Pay ou usá-los em conjunto será mais vantagem para os usuários brasileiros?

Sobre o WhatsApp Pay
O WhatsApp Pay é um novo recurso na plataforma do aplicativo que possibilita realizar transações financeiras dentro do próprio aplicativo. A ideia é facilitar a vida das pessoas ao fazer pagamentos sem a necessidade de abrir aplicativos de bancos ou fintechs.

O recurso, até o momento, está limitado a pessoas físicas. As pessoas interessadas em usar o WhatsApp Pay, devem fazer um cadastro prévio de seus dados financeiros na plataforma. Ademais, o cadastro precisa de um cartão de débito ou cartão pré-pago.

É importante lembrar também que não são todos os bancos que são parceiros do WhatsApp. Para utilizar o WhatsApp Pay precisa ter conta em uma das seguintes instituições financeiras:

Nubank

Banco Inter

Mercado Pago

Next

Woop

Sicredi

Bradesco

Banco do Brasil

Banco Itaú

Além da instituição parceira, o cartão deve ser da bandeira Visa ou Mastercard.

Sobre o PIX

O PIX é um sistema criado pelo Banco Central Nacional com o intuito de facilitar transações financeiras entre pessoas e empresas. Lançado no fim do ano passado, a ferramenta veio com a proposta de desburocratizar e isentar de taxas as transações.

É necessário criar uma chave em uma instituição bancária para desfrutar do PIX. A chave pode ser CPF/CNPJ, número de celular, e-mail ou chave aleatória. Importante pontuar que uma mesma conta pode ter várias chaves PIX e o acesso é liberado rapidamente (podendo variar o tempo de instituição financeira para instituição financeira).

Para fazer uma transferência, é necessário ter a chave PIX da pessoa que irá receber o dinheiro. Uma vez com esta informação, é fácil encontrar no aplicativo do banco um espaço reservado para transferências PIX.

Diferenças e Semelhanças
Em termos de semelhança, ambos os serviços só podem ser usados em território brasileiro. Vale ressaltar também que as ferramentas são bem seguras, há diferenças nos métodos usados para garantir a seguridade das transações entre o PIX e o WhatsApp Pay, mas nada que afete a experiência do usuário nem que haja ressalvas no uso. Além disso, ambos os métodos são gratuitos.

As limitações entre as ferramentas são muitas, sendo:

WhatsApp Pay: limite de R$1000 por transação, até 20 transações por dia e um volume total de R$5000 por mês. Não há opção de pagamento por boleto.

PIX: limitado a 100% do limite das transferências do tipo TED de cada instituição financeira, sem limites de transferências e, apenas, entre meia noite e 6 horas da manhã há um limite de R$1000.

O WhatsApp Pay ainda é muito recente, é esperado que suas limitações diminuam num futuro próximo.

O PIX pode ser usado por pessoas jurídicas e há opção de pagamento em boleto, o que faz ser mais vantajoso que o WhatsApp Pay até o momento. Bem como, de não precisar de convite para ser usado, diferente do concorrente, que é necessário ser convidado por outro usuário.

O ponto forte do WhatsApp Pay é a praticidade de poder ser usado de dentro do aplicativo, sem intermédio de apps de bancos, o que o PIX não oferece. A praticidade faz o serviço ser bem útil para pequenos pagamentos, como dividir uma conta de bar.


Com informações do site: Notícias Concursos