segunda-feira, 3 de maio de 2021

Poupança e Seus Hábitos Financeiros Pessoais


 
Foto: Reprodução
Como fazer uma poupança dentro do planejamento financeiro pessoal?
Pode ser difícil realizar uma poupança quando se está endividado, no entanto, é exatamente neste momento que você precisa realizar um planejamento financeiro pessoal. Pois, por mais difícil que pareça, essa dinâmica pode te ajudar a criar novos caminhos para a melhoria financeira pessoal.

A realidade da sua situação financeira 
Primeiramente, é importante entender que a poupança pode ser feita desde que você tenha clareza sobre a sua real situação financeira atual. Por isso, o planejamento financeiro pessoal se inicia a partir do momento que você sabe exatamente o quanto você ganha e quanto você gasta.

Todavia, caso esse controle tenha sido perdido, coloque em um papel ou em uma planilha todos os seus gastos e a sua renda. Dessa forma, poderá fazer uma conciliação bancária pessoal e verificar onde estão seus gargalos financeiros.

Plano de ação para eliminar suas dívidas 
Posteriormente, deve criar um plano de ação. No entanto, esse plano de ação deve ser totalmente adaptado a sua necessidade e deve fazer sentido para sua própria gestão financeira.

Sendo assim, verifique o volume de dívidas que você possui e a possibilidade de fazer acordos dessas dívidas. Haja vista que eliminar o juros que estão correndo é um dos primeiros passos para que você possa sair das dívidas.

Cuidado com acordos simultâneos 
No entanto, aqui cabe uma outra dica. Verifique a quantidade de dívidas para que você possa viabilizar acordos. Porém, não faça vários acordos simultâneos. Isso pode fazer com que você perca  novamente o controle.

Sendo assim, caso você tenha muitos débitos em aberto, procure saldar as maiores dívidas. Pois, conforme suas dívidas forem eliminadas, você cria novos acordos, numa espécie de faseamento de suas dívidas pessoais.

O hábito da poupança 
A poupança deve ser feita de uma forma contínua e direcionada. Por isso, é muito importante que durante o processo de pagamento de suas dívidas, seja direcionado um valor para que você possa viabilizar uma poupança, ainda que esse valor seja baixo e você ache que não fará diferença.

 Acredite que direcionar um valor é uma forma de alimentar um hábito positivo na sua gestão financeira pessoal. Dessa forma, conforme suas dívidas forem sendo pagas e o seu saldo positivo aumentar, você irá direcionar um valor mais elevado de forma natural para a sua poupança.

Seus hábitos devem ser direcionados para seus objetivos 
Muitas pessoas acabam não conseguindo direcionar um valor para uma poupança por conta de se cobrarem que esse valor seja elevado. No entanto, a sua gestão financeira pessoal é oriunda muito mais de seus hábitos do que exatamente dos valores. 

Já que seus gastos e ganhos ao longo dos anos podem variar bastante e o seu hábito tende a continuar da mesma forma. Por isso, direcione suas finanças para alcançar suas objetividades pessoais.

Com informações do site: Notícias Concursos