segunda-feira, 31 de maio de 2021

Ministro Guedes flexibiliza a economia criando programa para vagas de emprego; Veja os detalhes


 
Foto: Reprodução
Mais uma vez o Ministro da Economia, Paulo Guedes prometeu criar medidas para flexibilizar o mercado de trabalho e inserir os informais em vagas de emprego com registro. Os programas serão chamados de: Bônus de Inclusão Produtiva e o de Qualificação (BIP e BIQ). O ministro voltou a falar na carteira verde e amarela, dessa vez focada na formalização dos informais. 

Ele ainda informou o interesse de diversas empresas em aderir o o BIP e o BIQ. Programas, que segundo Guedes, possuem capacidade de criar 2 milhões de vagas de empregos em poucos meses. 

“Algumas empresas já estão conversando conosco e uma já pediu 20 mil e outra 30 mil. Muita gente querendo. É um sistema de treinamento e qualificação durante o trabalho. Isso dando certo, vamos para a carteira verde e amarela, para atacar o problema do desemprego informal”, explicou ele.

Guedes está contando com um resultado positivo sobre a criação de empregos formais em abril de 2021.

“Vamos anunciar Caged essa semana. Se criarmos 200 mil, é difícil, mas se conseguirmos, vamos criar 1 milhão de empregos no segundo quadrimestre seguido”, observou. 

Privatização

O ministro voltou a defender o uso do dinheiro obtido de vendas de estatais para robustecer e ampliar programas sociais e até criar um programa de distribuição de renda. 

“Se eu vender uma estatal, eu reduzo a dívida pública.
Só que ninguém tem incentivo para vender. Então, que tal distribuir 20% para os mais pobres. Se der perspectiva de melhorar a distribuição de riqueza, quem sabe melhora o interesse na venda”, argumentou o ministro.

Crescimento de 5%

Mesmo não especificando para qual ano, o ministro falou em crescimento econômico de 5% e o impacto disso para uma redução de gastos com a previdência social.

“O Brasil vai crescer 5% e vocês vão ver o ganho que vai haver na previdência, porque está programado, para quando o Brasil crescer, um ganho importante lá”, completou.

Já o ex-secretário do Tesouro Nacional Mansueto Almeida, moderou a conversa com o ministro, já prevê alta de 4,5% ou 5% na atividade econômica brasileira no ano de 2021. 

“Como disse o Mansueto, crescendo 4,5% ou 5% este ano, o Brasil embala”, comentou Guedes.

Com informações do site: redebrasilnews