terça-feira, 4 de maio de 2021

Lula articulará auxílio emergencial de R$ 600 no Congresso


 
Foto: Reprodução
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva viajou para Brasília para negociar com lideranças políticas o apoio à elevação do valor do auxílio emergencial para R$ 600 mensais até o fim da pandemia, segundo o Partido dos Trabalhadores (PT).

A nova versão do auxílio emergencial, reinstituído este ano, traz critérios mais restritivos do que no ano passado e os valores também são menores.

Em 2021, ele será pago somente a famílias com renda per capita de até meio salário mínimo (R$ 522,50) e renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135). Para o público do Bolsa Família, segue valendo a regra quanto ao valor mais vantajoso a ser recebido entre os dois benefícios. 

Além disso, neste ano apenas uma pessoa por família poderá receber o auxílio emergencial. Para quem mora sozinho, o valor a ser pago será de R$ 150. Famílias com mais de uma pessoa e que não são chefiadas por mulheres terão direito a um auxílio de R$ 250, e nos casos de mulheres que são únicas provedoras da família, o valor será de R$ 375. 

O ministro da Cidadania, João Roma, chegou a dizer em março que o valor do auxílio emergencial “está muito distante do ideal”, mas que isso era resultado da decisão do governo de garantir a ajuda financeira por quatro meses. “Poderia ter diminuído a quantidade de meses e valor ficaria muito mais palatável”, acrescentou, à época.

Hoje, o valor de recursos disponíveis para o pagamento do auxílio emergencial é determinado por uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) aprovada no início de 2021 – serão R$ 44,9 bilhões, dos quais R$ 9,7 bilhões foram desembolsados até o momento.


Com informações do site: Expresso Do Sertão