sexta-feira, 7 de maio de 2021

INSS 2021: Qual o teto máximo?


 
Foto: Reprodução
O teto máximo do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) trata-se do valor limite que pode ser concedido em aposentadorias e pensões aos segurados. O reajuste do salário mínimo este ano resultou em alterações nos valores dos benefícios baseados no piso nacional. Assim, com o mínimo de R$ 1,1 mil, o teto máximo do INSS passou a se R$ 6.433,57.

Para que um cidadão receba o valor máximo do INSS, é necessário que o mesmo pague a alíquota apropriada e cumpra os critérios da categoria que permite esse pagamento.

Teto máximo antes e depois da Reforma da Previdência
Antes da atual reforma previdenciária, o cálculo era realizado descartando os 20% das contribuições com valores mais baixos. Logo, era mais vantajoso, tendo em vista que o cálculo era feito sobre os maiores valores.

Depois da reforma da previdência, esses 20% passaram a fazer parte do cálculo, ou seja, atualmente é considerado todos os salários de contribuição. Uma condição menos vantajosa ao segurado.

Contribuição para receber o teto máximo do INSS

Mulheres
Para este grupo receber o valo máximo do benefício do INSS, é necessário contribuir no mínimo por 35 anos ao Instituto. Vale lembrar que por motivo de invalidez no trabalho, a pensionista pode receber o maior benefício independentemente do tempo de contribuição.

Homens
Já para os homens, caso se aposentem com apenas 20 anos de contribuição, só terão direito a 60% do valor do teto do INSS.

Quando o período de contribuição superar o mínimo de 20 anos, será adicionado mais 2% ao receber o benefício. No entanto, para receber o valor máximo 100% do Instituto, é necessário exercer suas atividades (contribuir) por 40 anos, tendo rendimentos acima do teto desde 1994.

Com informações do site: Notícias Concursos