sexta-feira, 7 de maio de 2021

Governo libera novo salário mínimo para 2022, 2023 e 2024


 
Foto: Reprodução
O Governo Federal vem estudando o valor referente ao salário mínimo para os anos de 2022, 2023 e 2024. Segundo previsão do governo, o novo piso nacional para o ano que vem deve ficar em R$ 1.147, conforme consta no texto do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária (PLDO) para 2022. O documento inclusive já foi divulgado pelo ministério da Economia.

Reajuste do salário mínimo
O piso nacional de 2021 é de R$ 1.100, logo, a previsão do ano que vem é de que o salário tenha um reajuste de R$ 47, o que corresponde a um aumento de 4,27%. Além disso, o reajuste também corresponde a previsão do ministério da Economia, quanto ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INCP).

A projeção do salário mínimo para o ano que vem, evidencia que a estratégia do governo é apenas de corrigir os valores frente a inflação do período, ou seja, sem um ganho real para os trabalhadores.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Real, dinheiro, moeda / Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Além disso, conforme apontamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o salário mínimo hoje, é referência para mais de 50 milhões de trabalhadores do país, além de 24 milhões de beneficiários do INSS.

Além disso, o ministério da Economia também já vem projetando os valores referentes a 2023 e 204, ficando da seguinte forma:

R$ 1.188 em 2023; e
R$ 1.229 em 2024.
Evolução do salário mínimo em 20 anos
Maio/2004: R$260,00
Maio/2005: R$300,00
Abril/2006: R$350,00
Abril/2007: R$380,00
Março/2008: R$415,00
Fevereiro/2009: R$465,00
Janeiro/2010: R$510,00
Janeiro/2011: R$545,00
Janeiro/2012: R$622,00
Janeiro/2013: R$678,00
Janeiro/2014: R$724,00
Janeiro/2015: R$788,00
Janeiro/2016: R$880,00
Janeiro/2017: R$937,00
Janeiro/2018: R$954,00
Janeiro/2019: R$998,00
Janeiro/2020: R$1.045,00
Janeiro/2021: R$1.100,00
Janeiro/2022: R$1.147,00 – Projeção
Janeiro/2023: R$1.188,00 – Projeção
Janeiro/2024: R$1.229,00 – Projeção

Com informações do site: jornalcontabil