terça-feira, 11 de maio de 2021

Governo amplia período de carência para empréstimos concedidos pelo Pronampe


 
Foto: Reprodução
Já está valendo o novo período de carência dos empréstimos concedidos pelo Programa Nacional de Apoio às Microempresas (Pronampe). O Governo Federal aumentou o prazo para começar a fazer o pagamento em até três meses, passando de oito para 11 meses no total.

Entretanto, segundo a Caixa Econômica Federal, mesmo com a ampliação da carência, não haverá alteração no prazo total dos contratos de empréstimos do programa.

O Pronampe foi criado no ano passado para apoiar pequenas empresas durante a crise provocada pela pandemia da Covid-19. O valor poderia ser utilizado para investimentos no negócio, como aquisição de equipamentos e máquinas, reformas no estabelecimento, entre outros, ou ainda para cobrir despesas como pagamento de contas e salários de funcionários e compra de matérias primas, insumos e mercadorias.

Como solicitar a ampliação do prazo?
O pedido de ampliação do prazo de carência dos empréstimos concedidos pelo Pronampe é feito online, pelo Internet Banking da Caixa. Confira o passo a passo a seguir:

No menu, selecione a opção “Contratos”;
Clique em “Solicitar Prorrogação de Pausa Pronampe”;
Para concluir, clique em “Confirmar”.

Condições do empréstimo oferecido pelo Pronampe
A linha de crédito oferece empréstimos no valor mínimo de R$ 15 mil, até o limite de 30% do valor correspondente ao faturamento. No caso de empresas que foram criadas há menos de um ano, o limite de crédito será de 50% do capital social ou de 30% da média de faturamento mensal.

O prazo para pagar o empréstimo do Pronampe é de até 36 meses, sendo 11 meses de carência. Contudo, aqueles que optarem pelo prazo maior para pagar a primeira parcela deverão quitar a dívida em 28 meses.

A taxa de juros é de 1,25% ao ano, mais a taxa Selic, que atualmente é de 3,5% ao ano. Os empréstimos concedidos pelo programa terão isenção do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) até o dia 02 de outubro. Ademais, o financiamento tem a garantia do Fundo de Garantia de Operações (FGO). Isso significa que o próprio governo será avalista da operação, dispensando a necessidade de fiador ou de outras garantias.

Com informações do site: Edital Concursos Brasil