terça-feira, 4 de maio de 2021

Fique com o nome limpo: Saiba como renegociar dívidas do cartão de crédito


 
Foto: Reprodução
De amigo a inimigo das finanças, o cartão de crédito representa tudo o que há melhor e prejudicial ao bolso do consumidor. Isso porque, sem um planejamento dos gastos, o que poderia trazer vantagens durante as transações (cashback, parcelamento, desconto, maior prazo para pagar), acaba gerando dores de cabeça a longo prazo (multa, rotativo, nome sujo).

Durante crise de instabilidade financeira, como a que vivemos atualmente devido a pandemia de coronavírus, a atenção precisa ser redobrada. Ficar atento ao vencimento das faturas, parcelas a vencer e controle de gastos ao longo do mês são apenas alguns cuidados que se deve tomar ao ter um cartão de crédito.

Conforme divulgado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), para 76,4% das famílias endividadas no país, o cartão de crédito é o agente principal dos endividamentos, responsável por desestabilizar o orçamento doméstico.

Problemas causados pelo endividamento por cartão de crédito
A prática mais recorrente de inadimplência junto ao cartão de crédito diz respeito ao não pagamento da fatura até a data de vencimento. Isso permite que as instituições impliquem altas taxas de juros sobre o valor devido que, ao passar do tempo, faz com que a dívida se transforme em uma verdadeira bola de neve.

Um desses vilões têm nome: juros rotativos. Para se ter ideia, alguns bancos costumam cobrar algo em torno de 300% ao ano referente à taxa. Com os atrasos, as cobranças incidem mês a mês, até que seja feito um acordo para o pagamento total do débito em atraso.

Como renegociar a dívida do cartão de crédito
Eliminar de uma vez por todas a dívida do cartão de crédito não é tarefa fácil quando a fonte de renda não é compatível com o valor devido. Porém, existem alternativas que possibilitam o consumidor quitar o saldo devedor e ter uma vida financeira mais saudável.

Um dos primeiros passos tem a ver com o controle do orçamento, no cálculo exato de tudo que entra e sai da conta, bem como ficar atento às compras parceladas, que vão constar na fatura todos os meses de cobrança independente se houve ou não gastos no cartão.

A partir daí, a ideia é colocar todos os gastos na ponta do lápis para saber o quanto será destinado para o pagamento da fatura.

Outra dica para ajudar no pagamento da dívida do cartão de crédito é tentar fazer um acordo com a empresa credora. Lojas de rede, como o Carrefour, Casas Bahia e Magazine Luiza, por exemplo, que possuem cartão de crédito, oferecem ferramentas que resolvem questões de endividamento de forma virtual, sem que o consumidor tenha de ir a uma loja.

Mas atenção: a reeducação financeira também deve ser parte fundamental de todo o processo, visto que as razões do endividamento geralmente estão ligadas a maus hábitos de consumo.

Com informações do site: Edital Concursos Brasil