quarta-feira, 26 de maio de 2021

Estresse financeiro do trabalhador – O que é? Como lidar com isso?


 
Foto: Reprodução
O estresse financeiro do trabalhador pode estar atrapalhando os resultados da sua equipe e o rendimento de toda a sua corporação. Isso se deve ao fato de que este tipo de estresse pode gerar muitos efeitos negativos na saúde mental dos colaboradores, como por exemplo:

Sensação de estagnação;
Medo da escassez;
Angústia por conta das incertezas diante do futuro;
Entre outras variáveis.
É papel do gestor lidar com esse tipo de situação para criar um ambiente corporativo mais saudável e motivador. Entenda a seguir.

O que é o estresse financeiro do trabalhador?
O estresse financeiro pode ser caracterizado como a preocupação excessiva diante das questões financeiras relacionadas ao salário que é recebido em troca de determinado trabalho.

O colaborador percebe que o seu ganho não é o suficiente para as suas contas e objetivos, sentindo-se estressado, irritado, ansioso e até mesmo com medo do que pode vir a acontecer.

Dentre alguns sintomas do estresse financeiro do trabalhador, podemos citar:

Preocupação excessiva e constante;
Falta de foco e atenção;
Medo do futuro;
Sentimentos de esgotamento e escassez;
Ansiedade excessiva;
Respostas fisiológicas causadas pelo estresse.
Como resolver o problema de estresse financeiro do trabalhador?
Você tem percebido quadros de estresse financeiro do trabalhador em seu ambiente profissional? Então, veja algumas dicas que podem ajudar você, gestor, a lidar com isso:

1- Invista em educação financeira para a sua equipe
Muitas vezes, as pessoas podem estar vivendo o “estresse financeiro do trabalhador” por conta da falta de organização financeira. Por isso, investir na educação financeira é o primeiro passo. Assim a sua equipe pode entrar em contato com estratégias eficientes para montar uma reserva de emergência e pensar em um plano mais promissor para o futuro.

2- Instrua sobre a redução de gastos supérfluos
A instrução acerca dos gastos “desnecessários” também pode ser feita. Porém, lembre-se de fazer isso de maneira profissional, e em um momento propício. Além disso, cuidado para não “errar” nas dicas! Às vezes, o que é supérfluo para você pode ser a única chance de diversão e lazer da outra pessoa. Portanto, analise os cenários com cuidado e jamais tente cortar algo que o colaborador julga como essencial, mas você não.

3- Auxilie na organização do orçamento
Para lidar com o estresse financeiro do trabalhador, lembre-se de auxiliar a sua equipe na organização do orçamento pessoal. Dar dicas e ajudar a encontrar estratégias de melhoria pode ser uma boa opção. Busque sempre estar por perto e veja como as pessoas têm lidado com o dinheiro.

4- Invista em benefícios corporativos de longo prazo, como a Previdência Privada
Ao invés de investir em benefícios corporativos focados apenas no curto prazo, a sua empresa também pode trabalhar com questões de longo prazo, que visualizem investimentos e previdências coerentes à realidade dos seus colaboradores. Isso dará mais sustentação para que eles possam se sentir tranquilos quanto ao caminho que estão seguindo, diminuindo assim o estresse financeiro do trabalhador.

Cuide da sua equipe e dê a ela subsídios para enxergar novos horizontes no futuro. Assim, todos saem ganhando!

Com informações do site: Notícias Concursos