terça-feira, 25 de maio de 2021

Empréstimo Consignado do INSS com as novas margens


 
Foto: Reprodução
Empréstimo Consignado do INSS com as novas margens Desde o fim de abril, os maiores bancos do país já estão oferecendo as novas condições aprovadas pelo governo federal para o crédito consignado do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que tem desconto direto na folha de benefício do aposentado.

Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander já possibilitam a aposentados e pensionistas tomarem o crédito com margem maior e ter carência de até 120 dias para pagar a primeira parcela. No entanto, seguem cobrando juros durante este período.

Para fazer a contratação, o segurado pode tomar o crédito a distância, seja pelo banco na internet, por aplicativo, telefone ou mesmo no caixa eletrônico. Para especialistas, no entanto, não é indicado tomar o crédito por telefone, pois o aposentado pode ser vítima de golpes. O ideal é ir ao caixa eletrônico e imprimir o comprovante com as condições de contratação do dinheiro.

Neste ano, por causa da pandemia, o governo sancionou projeto que amplia de 35% para 40% a margem consignável, que é o percentual que o aposentado pode comprometer de seu benefício com crédito consignado. Dentre os cinco bancos, o Banco do Brasil oferece a menor taxa de juros mensais, a partir de 0,85%. O Santander parte de 0,9%, enquanto o Itaú, de 1,06%.

“É importante o aposentado ou pensionista que pensa em pegar o consignado avaliar se realmente precisa desse crédito e qual vai ser a finalidade do recurso”, afirma a mestre em educação financeira Cintia Senna.
Segundo ela, embora o consignado tenha taxa atrativa, é preciso pensar que o aposentado vai ficar um bom tempo sem parte do valor do seu benefício.

A taxa máxima de juros do empréstimo é de 1,80% ao mês e a dívida pode ser parcelada em 84 meses. O segurado pode fazer até nove contratos de empréstimo pessoal.

Com informações do site: Mix Vale