segunda-feira, 3 de maio de 2021

Contestação do auxílio emergencial: ÚLTIMO prazo está chegando ao FIM


 
Foto: Reprodução

ATENÇÃO! O último prazo, divulgado até agora, para contestação do auxílio emergencial está chegando ao seu fim. A data máxima é nesta quinta-feira (06). Quem perder este prazo pode não conseguir receber o benefício este ano.

A nova data foi estabelecida para aqueles que receberam a resposta do auxílio na última segunda-feira (26). O novo prazo para contestação do auxílio emergencial é direcionado para informais, desempregados e autônomos.
A contestação do auxílio emergencial desta vez, porém, exclui beneficiários que tiveram o benefício negado no início do mês.

Já os beneficiários do Bolsa Família tiveram até o último sábado (1º) para contestação do auxílio emergencial. Até agora o governo não anunciou nenhuma nova data para este grupo.

Saiba como entrar na Justiça para rever a contestação do auxílio emergencial.
Número de beneficiários reduzidos
Para chegar aos beneficiários do auxílio emergencial este ano foi realizada uma consulta no banco de dados do governo. Apenas quem recebeu o auxílio emergencial em 2020 e movimentou os valores poderá ser contemplado este ano. Uma nova rodada para inscrição não foi aberta até agora.

Neste cenário, o número de beneficiários do auxílio emergencial 2021 foi reduzido e caiu para 45,6 milhões de pessoas – número inferior aos quase 68 milhões de brasileiros que receberam o auxílio no ano passado. Com isso, o corte para este ano alcançou mais de 22 milhões de pessoas.

Contestação do auxílio emergencial: como fazer?
Para contestar a decisão será necessário consultar o auxílio emergencial 2021. Na sequência, se você tiver o benefício negado poderá visualizar o motivo e selecionar “Solicitar contestação”.

Uma pergunta ainda aparecerá questionando se o beneficiário tem certeza de que deseja dar sequência ao processo de contestação do auxílio emergencial.
Em caso de dúvidas, pode-se entrar em contato com o Ministério da Cidadania, pelo número 121 ou ainda por meio de formulário online da Ouvidoria.
Também é possível enviar uma carta para o endereço: SMAS – Setor de Múltiplas Atividades Sul Trecho 03, lote 01, Edifício The Union, térreo, sala 32, CEP: 70610-051 – Brasília/DF.

Neste último caso, o contato pode ser mais demorado já que é necessário que o Ministério receba a carta pelos correios.

Regras do auxílio emergencial 2021
Algumas regras básicas determinam quem pode receber o auxílio emergencial ou não.
Veja abaixo algumas regras para quem receberá o auxílio emergencial em 2021.

Ter renda per capita inferior a meio salário-mínimo (atuais R$ 550);
O valor da renda per capita é calculado pela soma dos ganhos de cada um, dividido pelo número de pessoas que residem no mesmo local;
Possuir renda total inferior a R$ 3.300;
Não ter vínculo empregatício ou não ter recebido há pelo menos três meses;
Microempreendedor Individual (MEI);
Desempregados;
Beneficiários que receberam o auxílio em 2020 e movimentaram os valores;
Qual o valor e número de parcelas do Auxílio 2021?
Entre muitas discussões e críticas sobre qual seria o valor e número de parcelas adequadas para o auxílio emergencial o governo já bateu o martelo e iniciou os pagamentos.

Ao todo serão quatro parcelas, com valores que podem variar de R$ 150 a R$375. Veja:

Pessoa que mora sozinha: recebe R$ 150;
Famílias com mais de uma pessoa e não dirigidas por uma mulher: recebem R$ 175;
Famílias com mães “chefes de família”: recebem R$ 375;

Com informações do site: notícias concursos