quinta-feira, 6 de maio de 2021

Calendário do Bolsa Família paga 2ª parcela do auxílio emergencial em maio


 
Foto: Reprodução
Segurados do Bolsa Família recebem segunda parcela do auxílio emergencial em maio. A partir das próximas semanas a Caixa Econômica Federal dará início as liberações do coronavoucher. Para quem é do BF o valor médio é de R$ 250 e deverá ser depositado diretamente nas contas do Caixa Tem. Acompanhe o cronograma e principais informações abaixo.

Com o calendário oficial já divulgado, o governo federal deverá iniciar o pagamento do auxílio emergencial para os segurados do Bolsa Família a partir do próximo dia 18.

A previsão é de que 14 milhões de pessoas sem contempladas com valores de até R$ 375. A organização dos envios será feita com base no número final do NIS, seguindo as regras padrão do projeto.

Inclusão do auxílio emergencial pelo BF
Neste momento há uma unificação dos projetos de transferência de renda. Até o mês de agosto quem está vinculado no Bolsa Família deverá ter um acréscimo financeiro. No entanto, é preciso ficar atento, pois há um limite pré determinado.

De acordo com os informes concedidos pelo governo federal, o valor máximo acrescentado pelo auxílio emergencial resultará em um salário mensal de R$ 375. Porém, isso não significa dizer um acumulativo entre a quantia já ofertada e o coronavoucher.

O cidadão que receber mensalmente, pelo BF, o valor de R$ 200, terá um acréscimo de R$ 250 caso sua família seja composta por mais de um integrante, havendo a presença masculina. Já no caso das mães solteiras, o reajuste é de R$ 175, uma vez em que o grupo tem direito de receber R$ 375.

Valores ofertados pelo auxílio emergencial por categoria
Família com apenas uma pessoa – R$ 150
Família com mais de uma pessoa – R$ 250
Para famílias com mães solteiras e sem auxílio financeiro – R$ 375
Valores ofertados no Bolsa Família em 2021
Benefício Básico: Famílias em situação de extrema pobreza – R$ 89,00 mensais
Benefício Variável: Famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza que tenham em sua composição gestantes, nutrizes (mães que amamentam), crianças e adolescentes de 0 a 15 anos – R$ 41,00 e cada família pode acumular até 5 benefícios por mês, chegando a R$ 205,00
Benefício Variável Jovem: Famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza e que tenham em sua composição adolescentes entre 16 e 17 anos – R$ 48,00 por mês e cada família pode acumular até dois benefícios, ou seja, R$ 96,00
Benefício para Superação da Extrema Pobreza: famílias em situação de extrema pobreza. Cada família pode receber um benefício por mês – o valor é calculado a partir da renda da família

Forma de recebimento
Como mencionado, o benefício vem sendo pago através de depósitos no Caixa Tem. Para ter acesso a quantia o cidadão precisa instalar o app no seu celular e se conectar em sua carteira digital informando o número do CPF, nome completo e data de nascimento.

Uma vez conectado, basta utilizar a quantia nos mais distintos serviços. Há a possibilidade de fazer compras online através do cartão de débito virtual, transferências bancárias, pagar boletos e mais.

Funções disponíveis no Caixa Tem
Saldo;
Extrato;
Saques;
Cartão virtual;
Pagamentos no app e nas casas lotéricas;
Pagamentos em maquininhas;
Recarga de celular;
Transferências;
Contratação de seguro.

Calendário do auxílio emergencial para inscritos no Bolsa Família



Com informações do site: FDR