domingo, 2 de maio de 2021

Bolsa Família: Maioria dos beneficiários com valor do auxílio de R$ 375


 
Foto: Reprodução
Você sabia, trabalhador? A maioria dos beneficiários do programa Bolsa Família está recebendo o maior valor do novo auxílio emergencial, cujo valor é de R$ 375. Pelo menos quando se considera apenas o grupo dos que migraram de programa. Quem está dizendo isso é o próprio Governo Federal.

De acordo com as informações oficiais, 14 milhões de pessoas recebem o Bolsa Família no Brasil hoje. Destes, cerca de 10 milhões migraram automaticamente para o Auxílio Emergencial. E desse grupo, cerca de 5 milhões recebem o maior valor do Auxílio.

Então dá para dizer que cerca de metade dos beneficiários do Bolsa Família que migraram para o Auxílio recebem o maior valor do programa. Ainda de acordo com o Governo Federal, outros 3,3 milhões recebem o valor de R$ 250 e 1,1 milhão recebe o valor menor, que é de R$ 150.

Isso acontece por um motivo simples.
É que existe a regra do benefício maior para esses cidadãos. Então as pessoas só podem mudar do Bolsa Família para o Auxílio, se o valor do Auxílio for de fato maior do que eles já recebiam antes. Então boa parte das pessoas que já recebiam um valor maior acabaram nem migrarndo para o projeto novo.

De acordo com os dados oficiais do próprio Ministério da Cidadania, que responde pelo Auxílio e pelo Bolsa Família, a média de pagamentos do Bolsa hoje está na casa dos R$ 190. Isso quer dizer que várias pessoas recebem até menos do que isso mensalmente.

Diferença para os informais
É portanto uma situação completamente diferente da que vemos com os trabalhadores informais. Nesse caso, a maioria deles está recebendo o valor menor do Auxílio, que no caso é o de R$ 150. Por outro lado, apenas uma minoria recebe o valor maior, que é de R$ 375.

No final das contas, essa lógica faz a conta pesar um pouco menos para o Governo. É que o montante de informais que recebem o Auxílio Emergencial é bem maior do que o montante de beneficiários do Bolsa Família que recebem o dinheiro do mesmo projeto.

De acordo com os dados do próprio Governo Federal, cerca de 29 milhões de informais já receberam a primeira parcela do Auxílio Emergencial até esta quinta-feira (29). Ao mesmo passo, pouco menos de 10 milhões de pessoas do Bolsa Família receberam essa primeira parcela. Então a maior massa de pagamentos está mesmo com os informais.

Auxílio Emergencial
Como se sabe, o Auxílio Emergencial do Governo Federal está pagando quatro parcelas de valores que variam entre R$ 150 e R$ 375. De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, isso pode mudar e o Governo pode até aumentar esse número de parcelas. No entanto, oficialmente a informação que se tem até agora é a de que são de fato quatro parcelas.

Ao todo, o Governo tem R$ 44 bilhões para gastar com os pagamentos desse programa. Até aqui, eles já gastaram cerca de R$ 8, 63 bilhões ainda de acordo com os dados do próprio Governo Federal. Cerca de 39 milhões de pessoas já receberam a primeira parcela do benefício.

Como a ideia do Governo é pagar o Auxílio para cerca de 50 milhões de pessoas, então dá para dizer que o Planalto tem ainda um espaço para preencher. E isso significa dizer que eles podem colocar mais gente no Auxílio. O Dataprev continua analisando os cadastros de pessoas que ainda podem entrar no programa., cujo valor é de R$ 375. Pelo menos quando se considera apenas o grupo dos que migraram de programa. Quem está dizendo isso é o próprio Governo Federal.

De acordo com as informações oficiais, 14 milhões de pessoas recebem o Bolsa Família no Brasil hoje. Destes, cerca de 10 milhões migraram automaticamente para o Auxílio Emergencial. E desse grupo, cerca de 5 milhões recebem o maior valor do Auxílio.

Então dá para dizer que cerca de metade dos beneficiários do Bolsa Família que migraram para o Auxílio recebem o maior valor do programa. Ainda de acordo com o Governo Federal, outros 3,3 milhões recebem o valor de R$ 250 e 1,1 milhão recebe o valor menor, que é de R$ 150.

Isso acontece por um motivo simples. É que existe a regra do benefício maior para esses cidadãos. Então as pessoas só podem mudar do Bolsa Família para o Auxílio, se o valor do Auxílio for de fato maior do que eles já recebiam antes. Então boa parte das pessoas que já recebiam um valor maior acabaram nem migrarndo para o projeto novo.

De acordo com os dados oficiais do próprio Ministério da Cidadania, que responde pelo Auxílio e pelo Bolsa Família, a média de pagamentos do Bolsa hoje está na casa dos R$ 190. Isso quer dizer que várias pessoas recebem até menos do que isso mensalmente.

Diferença para os informais
É portanto uma situação completamente diferente da que vemos com os trabalhadores informais. Nesse caso, a maioria deles está recebendo o valor menor do Auxílio, que no caso é o de R$ 150. Por outro lado, apenas uma minoria recebe o valor maior, que é de R$ 375.

No final das contas, essa lógica faz a conta pesar um pouco menos para o Governo. É que o montante de informais que recebem o Auxílio Emergencial é bem maior do que o montante de beneficiários do Bolsa Família que recebem o dinheiro do mesmo projeto.

De acordo com os dados do próprio Governo Federal, cerca de 29 milhões de informais já receberam a primeira parcela do Auxílio Emergencial até esta quinta-feira (29). Ao mesmo passo, pouco menos de 10 milhões de pessoas do Bolsa Família receberam essa primeira parcela. Então a maior massa de pagamentos está mesmo com os informais.

Auxílio Emergencial
Como se sabe, o Auxílio Emergencial do Governo Federal está pagando quatro parcelas de valores que variam entre R$ 150 e R$ 375. De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, isso pode mudar e o Governo pode até aumentar esse número de parcelas.
No entanto, oficialmente a informação que se tem até agora é a de que são de fato quatro parcelas.

Ao todo, o Governo tem R$ 44 bilhões para gastar com os pagamentos desse programa. Até aqui, eles já gastaram cerca de R$ 8, 63 bilhões ainda de acordo com os dados do próprio Governo Federal. Cerca de 39 milhões de pessoas já receberam a primeira parcela do benefício.

Como a ideia do Governo é pagar o Auxílio para cerca de 50 milhões de pessoas, então dá para dizer que o Planalto tem ainda um espaço para preencher. E isso significa dizer que eles podem colocar mais gente no Auxílio. O Dataprev continua analisando os cadastros de pessoas que ainda podem entrar no programa.

Com informações do site: noticiasconcursos