domingo, 2 de maio de 2021

3 benefícios disponíveis para mães solteiras e como solicitar


 
Foto: Reprodução
Existem benefícios destinados a mães solteiras, além da categoria especial do auxílio emergencial. O DCI reuniu três programas, com as indicações de valores e como se inscrever.

Desde a primeira rodada de pagamentos do auxílio emergencial, no ano passado, o benefício dedica uma categoria especial para mães chefes de família. Em 2020, as mulheres receberam R$ 1.200, enquanto neste ano têm direito a R$ 375 – pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150 e demais beneficiários, R$ 250.

Quais benefícios estão disponíveis para mães solteiras

Cartão Cria – O auxílio é uma iniciativa do governo do Alagoas para gestantes e mães de crianças entre 0 e 6 anos. Crianças com síndrome congênita por zica vírus até 7 anos também podem receber.

O benefício para mães solteiras tem valor de R$ 100 e é liberado mediante cadastro, para famílias com renda de até R$ 178 por pessoa. A expectativa é atender 180 mil famílias.

Para realizar o cadastro, é preciso esperar que a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social libere a faixa etária indicada. Em 1º de maio, por exemplo, será liberada a inscrição no benefício para mães solteiras que tenham filhos entre 2 e 6 anos. O cronograma, com local de cadastro, é divulgado na rede social da prefeitura e nas unidades do CRAS.

Após a liberação para a inscrição, é preciso ligar no local de atendimento e agendar a solicitação. Os documentos necessários são:

Certidão de nascimento da criança;
Cartão SUS;
RG e CPF do responsável;
Comprovante de residência;
NIS (Número de Identificação Social) do responsável da criança;
Caderneta da criança.

Para gestantes, é preciso ter em mãos:

NIS;
Caderneta da gestante;
Cartão SUS;
RG ou CPF;
Comprovante de residência.
O benefício está liberado para mães solteiras que recebem o auxílio emergencial.

Bora Belém

O programa, criado pela prefeitura de Belém (PA), prevê o pagamento a famílias que não sejam beneficiárias do auxílio-emergencial. O valor do benefício às mães solteiras depende da composição familiar:

Mulheres que têm um filho recebem R$ 150;
Mulheres com dois ou três filhos recebem R$ 300;
Mulheres com mais de três filhos recebem R$ 450.
Para saber se tem direito ao benefício, consulte em www.ce.banpara.b.br/borabelem/, inserindo CPF e data de nascimento. Caso esteja apta a receber, é preciso ter o Cadastro Único atualizado, porque a inscrição do Bora Belém é pela Fundação João Paulo XXII (Funpapa) – ela vai consultar se você não tem nenhum benefício em seu nome, já que é isso é proibido.

Após o cadastro aprovado, é preciso ir a uma agência do Benpará com documento oficial de identificação com foto e RG. Você deve solicitar o cartão Borá Belém e informar em qual agência deseja recebê-lo. O pagamento é feito um uma parcela e há estabelecimentos credenciados em que é possível usar o benefício.

Auxílio emergencial gaúcho

O governo do Rio Grande do Sul também apresentou uma proposta de benefício que destina com categoria especial para mães solteiras. O programa estadual prevê o pagamento de duas parcelas no valor de R$ 400, mas está disponível apenas para quem não é beneficiária do auxílio emergencial e do Bolsa Família.

Para receber, é preciso estar inscrita na base do Cadastro Único quando a lei foi publicada (em 31 de março deste ano). O benefício está liberado apenas para mães solteiras em famílias com cinco ou mais membros, com renda per capita familiar mensal de até R$ 89, e que sejam responsáveis pelo sustento de três ou mais filhos.


Com informações do site: DCI