domingo, 4 de abril de 2021

Receita Federal autua William Bonner e outros 20 globais; entenda


 
Foto: Reprodução
De acordo com o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, uma megaoperação da Receita Federal autuou famosos globais. Se trata de uma investigação sobre supostas irregularidades contratuais na TV brasileira.

Revelada no ano passado, a operação já autou 40 artistas da Globo, como havia informado o Notícias da TV. A Receita Federal acusa tanto os artistas quanto a Globo de conluio. O motivo seria a redução do pagamento de impostos e até mesmo sonegação do Fisco. E como esta prática é feita? Ao invés da empresa contratar o funcionário e possuir um vínculo trabalhista, ele presta serviço como pessoa jurídica. Essa atitude é chamada de “pejotização”.

Em uma rápida pesquisa é possível encontrar nomes conhecidos da Globo que tiveram seus contratos suspenso. A emissora buscava pagar cada artista por obra, deixando de lado a carteira assinada. Isso dava mais flexibilidade aos atores, por exemplo, mas não foi bem visto pela Receita.

Agora, a emissora está sendo acusada de realizar uma manobra para reduzir alíquotas devidas e sonegar impostos. Segundo o Notícias da TV, a Receita Federal chegou a acusar a Globo e os artistas de “organização criminosa”.

William Bonner
Agora, o âncora do Jornal Nacional, William Bonner, está na mira do órgão. Ele recebeu uma autuação milionária e retroativa. Assim como a Globo, o jornalista também recorreu e nega que tenha cometido irregularidade.

Outros 20 jornalistas, artistas e ex-profissionais globais já receberam multas do Fisco. Agora, eles se juntam aos 43 autuados apenas em 2020. Todos eles recorrem. Além da Globo, outras emissoras foram atingidas, como Record e CNN Brasil.

Com informações do site: Uol