terça-feira, 6 de abril de 2021

Primeiro emprego: Confira dicas de especialistas para fazer um currículo matador


 
Foto: Reprodução
Um recrutador leva em torno de seis a dez segundos para avaliar um currículo, segundo uma pesquisa feita pela Catho, plataforma de classificados de currículos e vagas de empregos.

Para se destacar em meio a tantos candidatos num espaço de tempo tão curto, veja algumas dicas para fazer um currículo matador, dadas por Bianca Machado, gerente comercial da Catho, e Tiago Mavichian, CEO e fundador da Companhia de Estágios.

Informações de contato

No início do seu currículo, é necessário incluir as seguintes informações: nome completo, endereço (bairro e cidade), número do celular e e-mail. As empresas buscam os meios mais rápidos de entrar em contato.

Objetivo

Em, no máximo, duas linhas, descreva quais os cargos em que possui interesse ou a área em que pretende atuar.

Aqueles que estão em busca de uma vaga de trabalho pela primeira vez podem informar que estão à procura de uma oportunidade para ingressar no mercado de trabalho.

Formação acadêmica

Preencha com o nome da instituição de ensino, o curso e as datas de início e término.

Experiência profissional

Complete este campo com as últimas empresas em que já tenha trabalhado. Coloque o nome da corporação, a data de entrada e saída --ou a palavra atual, se ainda estiver empregado. É interessante colocar junto com o cargo quais foram as atividades realizadas dentro da organização.

Do mesmo modo, caso tenha participado de algum trabalho voluntário, coloque o nome da entidade, quais ações foram feitas e por quanto tempo.

Para aqueles que possuem uma vasta experiência, a dica é resumir em, no máximo, duas páginas como foi a sua trajetória profissional. Isso deixará o documento mais organizado e facilitará o trabalho do recrutador ao analisar o seu perfil.

Cursos e especializações

Outra coisa que também chama a atenção dos recrutadores, segundo a Catho, são os cursos e as especializações. Por isso, não se esqueça de preencher caso tenha feito algum curso extra-curricular, intercâmbio, idiomas ou tenha certificados.

Informações desnecessárias

Segundo Bianca Machado, da Catho, não é mais necessário preencher dados como nacionalidade, estado civil ou idade.

“É fundamental que as pessoas entendam que será através do currículo que os recrutadores irão conhecer quais são suas habilidades técnicas. Por conta disso, não é necessário informações como ‘sou comunicativo’ ou ‘trabalho bem em equipe’. Coloque apenas as informações que irão contribuir para ingressar no mercado de trabalho”, diz Machado.

Nada de RG e CPF

O currículo é um documento com o histórico da sua trajetória profissional e acadêmica. Por isso, não é necessário incluir informações como CPF ou RG.

Cuidado com exposição demais

Algumas pessoas colocam fotos e redes sociais pessoais. Cuidado! Evite expor informações sobre você de forma desnecessária.

Formato

Nos últimos tempos, o mais comum tem sido encaminhar pela internet o currículo no formato PDF. Nele, é possível incluir links, como o do LinkedIn. Para quem vai entregar o documento pessoalmente, vale o formato impresso.

Com CNN Brasil