terça-feira, 27 de abril de 2021

Dor de cabeça com o cartão de crédito? Veja 4 dicas de como utilizá-lo a seu favor


 
Foto: Reprodução
Muitas pessoas ainda têm dificuldade quanto a utilização correta do cartão de crédito. De mocinho, pronto para liberar qualquer transação, a ferramenta pode se tornar um verdadeiro vilão e inimigo das finanças se utilizado de maneira negligente. Dentre os erros mais comuns está gastar mais do que se ganha mensalmente.

Somado a isso encontram-se as taxas de juros abusivas, que podem chegar a porcentagens significativas em se tratando do rotativo e multas por atraso. Por isso, é fundamental que o banco escolhido apresente de modo claro e transparente todas as cobranças vinculadas aos seus produtos financeiros, sobretudo quando o assunto são cartões de crédito.

4 dicas de como controlar os gastos no cartão de crédito
É inegável o sucesso que o cartão de crédito faz no mercado, chegando a ficar apenas atrás do dinheiro em espécie no ranking de formas de pagamento mais utilizadas pela população.

Para fazer as pazes com o serviço, e conseguir manter o nome limpo, longe de negativações em órgãos como o SPC e Serasa, confira a seguir algumas dicas de controle financeiro relacionadas ao cartão de crédito:

Tenha um número “x” de cartões: a concorrência entre os bancos faz com que apareçam inúmeras ofertas de adesão em serviços de cartão de crédito.
Contudo, o consumidor deve ficar atento antes de aceitar mais um pedido. Ter muitos cartões pode causar um descontrole sobre os gastos caso não haja um acompanhamento constante.

Fique de olho no custo benefício: não há dúvida que o cartão de crédito traz benefícios junto às finanças. No entanto, assim como qualquer serviço, existem opções para diversos tipos de perfis de consumo. Dessa forma, cabe ao consumidor escolher aquele que mais se aproxima dos seus gastos, e se há isenção de anuidade, cashback, taxas de juros reduzidas, etc.

 Defina o limite do cartão: outra forma de acabar de vez com o consumismo desenfreado é definindo um limite de gastos com o cartão de crédito. A ideia é equiparar o obtido mensalmente na renda mensal para evitar atrasos. Isso vale principalmente para aqueles que possuem valor significativo para gastar.
Pague o valor total da fatura: a fatura do cartão de crédito deve ser vista como conta básica essencial que, se receber atrasos, vira uma bola de neve desenfreada. Isso se dá pela cobrança do chamado “juro rotativo”, considerado um dos mais caros do mercado. Para escapar deste destino, os bancos oferecem a opção de parcelamento. Mas vale lembrar que para esta ação também se aplicam juros, porém com valor reduzido.

Com informações do site: edital concursos brasil