quinta-feira, 29 de abril de 2021

Contestou o auxílio emergencial e o botão sumiu? Será que perdeu direito ao benefício?


 
Foto: Reprodução
O auxílio emergencial voltou com os pagamentos neste mês, mas com várias mudanças. Entre elas, foi necessário que os beneficiários atualizassem seus cadastros para passar por uma nova verificação. No entanto, a Caixa informou que todo mês o Ministério continuará verificando os perfis para ter certeza de que ainda estão dentro dos critérios.
 
O problema é que alguns beneficiários enfrentam dificuldade para contestar o auxilio emergencial.
O objetivo da contestação é para que possa permitir ter o perfil revisado, em caso de ter sido negado, para tentar mais uma vez a aprovação. Porém, o problema é que o botão de contestação sumiu em alguns casos. Nesta situação, o que fazer?

Contestou o auxílio emergencial e o botão sumiu, e agora?

Infelizmente, quando o botão de contestação some não é um bom sinal. O aplicativo tem conexão direta com o banco de dados da DataPrev, que é o órgão responsável pelo cruzamento de dados de todos os inscritos. Esse acesso permite saber se o cidadão que solicita o benefício, está elegível para se cadastrar.

Caso ele não cumpra algum requisito, o sistema recusa o pedido de ingresso. De acordo com o critério que não foi cumprido, ele libera o botão de contestação, o que faz com que o cidadão possa tentar mais uma vez. Contudo, se a pessoa cair em um critério indispensável, como a renda, por exemplo, o botão some e não permite a contestação.

Neste caso, é possível recorrer direto pelo site da Dataprev, através da função de consulta, mas sem a certeza de que nele haverá a opção de contestação.

Os critérios para aprovação no auxílio emergencial

O auxílio emergencial foi criado para famílias de baixa renda terem condições de superarem a pandemia sem passar por tantas dificuldades. Por isso, os critérios, em resumo, são:

Não estar em emprego formal (CLT);
Não receber algum benefício, exceto abano do PIS/Pasep ou Bolsa Família;
Ter renda mensal per capita de até R$550 reais;
Os rendimentos de 2019 não ultrapassaram R$28.559,70
Existem mais critérios, no entanto, estes são os que mais causaram recusa na inscrição. É possível conferir a lista completa no site oficial da Caixa.

Com informações do site: Seu Credito Digital