terça-feira, 27 de abril de 2021

Beneficiários do Bolsa família devem atualizar cadastro para não ter o beneficio bloqueado



Os beneficiários do Bolsa Família que desejam continuar recebendo a ajuda devem realizar a atualização cadastral a cada dois anos. Mudanças também são necessárias em caso de mudança de endereço, morte de familiar e alteração nos dados relatados, como renda, por exemplo.

Todas as etapas e procedimentos de como atualizar o Bolsa Família estão disponíveis em qualquer centro de referência da Assistência Social (CRAS) ou aplicativo "Meu Cadastro Único". Isso porque não há cadastro específico para o programa, apenas com o Cadastro Único (CadÚnico) para ações sociais do governo.
Segundo a coordenadora do Bolsa Família, Maria Claudete Orso, "[...] apesar das atividades coletivas ainda suspensas devido às medidas de combate ao COVID-19, as unidades estão abertas para atendimento nesses casos específicos, sempre respeitando as normas de biossegurança.
"

Quando o Bolsa Família é bloqueado por causa de dados desatualizados, o centro familiar tem a oportunidade de regularizar as informações antes do cancelamento permanente ser feito. Basta comparecer ao setor de cadastro do programa informado acima levando toda a documentação familiar em mãos.

Como as famílias entram no programa?

É importante ressaltar que a inscrição no Cadastro Único não garante a entrada imediata do cidadão no Bolsa Família. O motivo está na seleção dos beneficiários – realizada por um sistema informatizado que leva em conta os dados relatados em relação às regras do programa – que requer algum tempo.

As famílias escolhidas para ingressar no programa recebem um cartão de crédito, o Cartão Bolsa Família, sob responsabilidade da Caixa Econômica Federal.
Junto com ele, é emitido um panfleto contendo explicações sobre como ativá-lo, bem como o calendário de saques.

Quem pode participar do Bolsa Família?

O Bolsa Família tem como foco ajudar famílias que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza. Como critério de concessão, foram estabelecidos os outros limites relacionados à renda, sendo:

Famílias com renda por pessoa até R$ 89;
Famílias com renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178 por mês, desde que tenham filhos ou adolescentes de 0 a 17 anos.

Com informações do site: redebrasilnews