segunda-feira, 15 de março de 2021

Você sabe o que é período de graça do INSS?


 
Foto: Reprodução
Muitos segurados do INSS não sabem o que é período de graça do INSS. Pensando nisto na matéria de hoje vamos esclarecer do que se trata. Continue conosco e fique por dentro do assunto. 

O que é período de graça? 
Com o período de graça existe a possibilidade de você que não está contribuindo para a previdência e mesmo assim receber um benefício do INSS

Resumindo se a pessoa está desempregada e precisa requerer o auxílio-doença por exemplo, para que isso aconteça nestas situações, é necessário que esteja no chamado período de graça, o período de graça é 12 meses, se este prazo for ultrapassado o mesmo não terá direito de requerer benefícios do INSS. 

Qualidade de Segurado do INSS
Todo e qualquer cidadão que seja inscrito no INSS e faça suas contribuições mensais pode ser considerado segurado do INSS.

São considerados segurados 

  • Empregado; 
  • Trabalhador avulso; 
  • Empregado doméstico;
  • Contribuinte individual;
  • Segurado especial;
  • Segurado facultativo. 
Quais benefícios podem ser requeridos pelo período de graça?

Como mencionamos acima, o chamado período de graça o cidadão não precisa estar contribuindo ativamente ao INSS para manter a qualidade do seguro, mas lembrando isto é para quem está desempregado, pois, para quem tem uma renda fixa e faz suas contribuições em dia é mais fácil de ser concedido ao benefício. 

Quando você faz o recolhimento do seu benefício de maneira correta você terá direito:

  • Auxílio Doença;
  • Pensão por Morte;
  • Salário Maternidade;
  • Auxílio Reclusão;
  • Aposentadoria, entre outros. 
Para fazer jus a qualquer benefício do INSS é primordial que você esteja contribuindo para o INSS.

Seja de forma individual ou empregado, ou que já esteja recebendo algum  benefício previdenciário, ou esteja no período de graça.

Período de graça para empregados 
Todo empregado registrado pela CLT, quem faz as contribuições são as empresas, o valor é descontado direto na folha de pagamento do trabalhador. 

Com informações do site: Jornal Contábil