quarta-feira, 24 de março de 2021

Micro empresários ganham linhas de crédito emergencial NESTE estado


 
Foto: Reprodução

Na última segunda, 23, a Assembleia Legislativa do Mato Grosso aprovou os projetos de lei que determinam o pagamento de auxílio financeiro emergencial de R$150 para famílias de baixa renda por até três meses, bem como linhas de crédito para micro e pequenas empresas. A finalidade das medidas é atenuar os impactos econômicos trazidos pela pandemia.

O programa ‘Ser Família Emergencial’ deve beneficiar 100 mil famílias em todo o estado, que contam com uma renda por membro familiar de até R$ 89, e possui previsão orçamentária de R$ 45 milhões.

Deste total, R$ 35 milhões são provenientes dos cofres do estado e R$ 10 milhões, do duodécimo do Legislativo.

Por sua vez, o programa “Desenvolve Emergencial”, vai encaminhar R$55 milhões em crédito para os bares, restaurantes e setor de eventos.

Linhas de crédito 

Com as linhas de crédito de capital de giro, os empresários poderão equilibrar seu fluxo de caixa, renovar o estoque, pagar os fornecedores, entre outras necessidades.

Para os MEIs (microempreendedores individuais), o Governo do Estado vai conceder R$15 milhões. Cada empresário poderá pegar emprestado até R$10 mil com juros a 2,5% ao ano.

O empréstimo pode ser pago em até 24 meses e possui carência de 6 meses. Um outra vantagem desta linha de crédito é que se pago em dia, não são cobrados juros.

Já no caso dos bares, setor de eventos e restaurantes, as Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP), serão ofertados R$15 milhões. 

Cada empresa poderá pegar emprestado até R$50 mil, com taxa de juros de 6% ao ano.
Se o empresário pagar as parcelas em dia, terá os juros reduzidos para 4,80% ao ano a título de bônus de adimplência. O empréstimo pode ser pago em até 42 meses, com máximo de 6 meses de carência.

As empresas devem atuar no Estado de Mato Grosso para poder utilizar as linhas de crédito oferecidas.

Quem pode utilizar as linhas de crédito 
MEIs (Microempreendedor Individual)
O MEI de Mato Grosso, pode pedir o empréstimo se tiver no mínimo 3 meses de faturamento fiscal declarado. Serão necessários os seguintes documentos:

Da Pessoa Jurídica:

Certificado da Condição do Microempreendedor Individual (CCMEI)
Comprovante de Endereço Comercial em nome da empresa que precisa estar atualizado e igual ao do cartão CNPJ. Faturas de água, luz, telefone, boleto bancário ou correspondência bancária em nome da EMPRESA são aceitos. Comprovante em nome de terceiros não são aceitos.
Comprovante do faturamento fiscal: Declaração Anual do SIMEI do exercício de 2020 com o recibo de entrega da declaração. Não será aceita a declaração de faturamento feita por contador.
Da Pessoa Física (Sócio)

Documentos Pessoais (RG, CPF, Comprovante de Estado Civil e documentos do cônjuge, se casado)
Comprovante de Residência
Comprovante de Renda
Bares, Eventos e Restaurantes 
As micro e pequenas empresas do segmento de bares, restaurantes e eventos devem apresentar os seguintes documentos:

Documentos Pessoais (RG, CPF, Comprovante de Estado Civil e documentos do cônjuge, se casado)
Comprovante de Residência
Comprovante de Renda

Como pedir o financiamento para empresas

Para solicitar o empréstimo, o empresário pode acessar o site do Desenvolve MG e clicar no banner da linha de crédito de seu interesse que fica no topo do site. Clicando, o usuário será redirecionado para o Portal de Crédito.

Ao carregar a página do portal de crédito, cadastre um usuário e senha para iniciar o pedido de crédito. Ainda no portal, o empresário pode conferir um tutorial de como solicitar o crédito digital em todas as etapas.

O pedido de empréstimo possuí quatro etapas:

Criação de login e senha de acesso ao Portal

Cadastro Online dos documentos solicitados para análise da empresa

Escolha da Linha de Financiamento ou Empréstimo para definir as condições

Gestão do Crédito para acompanhar a proposta até a liberação

Com informações do site:  FDR