quarta-feira, 10 de março de 2021

Doenças que garantem salário de R$ 1.100 no INSS sem contribuição


 
Foto: Reprodução

O BPC (Benefício de Prestação Continuada) concedido pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para aquelas pessoas que nunca contribuíram com a autarquia. No entanto, outras doenças também não exigem carência.

O que é o BPC?

É um benefício destinado as pessoas de baixa renda que receberão um salário mínimo mesmo que nunca tenha contribuído com o INSS. Sendo possível ser solicitado em uma das agências do Instituto, ou por meio de aplicativo Meu INSS. Em 2021, o BPC terá direito de receber mensalmente R$ 1.100.

Quais os requisitos necessários para solicitar o BPC?

Necessário ter 65 nos, uma renda familiar inferior a 1/4 do salário mínimo por pessoa (R$ 261,25).

Quais os requisitos necessários para solicitar o BPC?

Para os idosos, é necessário ter 65 anos, uma renda familiar inferior a 1/4 do salário mínimo por pessoa, ou seja, de R$261,25.

Não terão direito ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), quem recebe benefício de Seguridade Social ou de outro regime, incluindo o seguro-desemprego.

O BPC também é destinado para quem tem algum tipo de deficiência que o impossibilite de trabalhar.

Sendo necessário passar por perícia médica para comprovar a sua situação. Ter uma renda mínima por pessoa da família de 25% do salário mínimo (R$ 261,25 por cada pessoa da casa).

Embora, o BPC pareça uma aposentadoria, os beneficiário não terão direito de receber o 13° salário do INSS.

Acúmulo de outros benefícios

Quem está sendo beneficiado pelo BPC não poderá acumular qualquer outro tipo de benefício, nem mesmo o seguro-desemprego.

Há não ser, que sejam a assistência médica e pensão especial de natureza indenizatória, ou a remuneração dos contratos de aprendizagem no caso da pessoa com deficiência.

Podem fazer parte do cadastro: o requerente, o cônjuge ou companheiro, os pais e, na ausência de um deles, a madrasta ou padrasto, os irmãos solteiros, os filhos e enteados solteiros e os menores tutelados, desde que vivam no mesmo endereço. Documentos de toda família devem ser levados para realização do cadastro.

Documentos necessários para levar até ao CRAS

Certidão de Nascimento (solteiros);

Certidão de Casamento (casados ou divorciados);

RG (a partir de 16 anos);

CPF (a partir de 16 anos);

PIS/PASEP/NIS;

Carteira de Vacinação (para menores de 7 anos);

Título de Eleitor (a partir de 18 anos);

Carteira de Trabalho (a partir de 16 anos, mesmo que não esteja registrada);

Holerite recente (caso esteja trabalhando);

Extrato de benefício do INSS (pessoas que recebam algum benefício: aposentadoria, pensão, BPC);

Declaração Escolar (atualizada: pessoas de até 18 anos em creches ou escolas);

Comprovante de Residência (recente: máximo 2 meses);

Guarda de Menores (caso algum morador desta casa não esteja com o pai ou a mãe).

As famílias que recebem até 3 salários mínimos pode realizar o Cadastro Único. Após a realização do cadastramento, você e sua família receberão um número de indicação social NIS.

Como fazer a solicitação pelo Meu INSS?



Após você se cadastra no CadÚnico, deverá fazer o pedido no INSS pelo aplicativo Meu INSS ou ligar para a central de atendimento 135.

Crie um login e uma senha para acessar seu perfil no Meu INSS;
O login será seu CPF e uma senha criada por você;

O site irá fazer perguntas para confirmar sua identidade. Depois, é possível fazer o requerimento. Se o BPC será solicitado em seu nome, você deve responder seus dados. Mas se irá fazer para terceiros, use os dados dele no cadastro do Meu INSS.


Com informações do site:  jornalcontabil