terça-feira, 23 de março de 2021

Comprei e me arrependi, posso devolver e ter o meu dinheiro de volta?


 
Foto: Reprodução

Muitas vezes nós, consumidores, vemos uma promoção e compramos algo por impulso, sendo que algumas vezes ficamos com aquela sensação de arrependimento após a compra.

Saiba que você pode arrepender-se de ter comprado algo, mas existem algumas regras (veremos a seguir) que devemos conhecer antes de devolver o produto e evitar um prejuízo desnecessário sem precisar justificar para vendedor o motivo da devolução.

a) Se você comprou pela internet ou telefone:

Nessas duas hipóteses o Código de Defesa do Consumidor garante a você um prazo de 7 (sete) dias para decidir se fica ou não com o produto.
A contagem do tempo de arrependimento inicia da data do recebimento do produto e não é interrompida nos finais de semana ou feriados.

Para devolver a compra ao vendedor, você pode procurá-lo e comunicar que irá devolver o produto e busque informações de prazo para devolução do dinheiro (importante negociar por e-mail ou whatsapp para ter algo por escrito e assim conseguir comprovar suas afirmações), após isto, dirija-se a uma agência dos correios e selecione a forma que achar mais adequada para enviar o bem.

b) Se você comprou em lojas:

Nesse caso, a possibilidade de devolver o produto e pegar o dinheiro de volta está regulada na lei somente se o objeto possuir defeito ou vício.

Não havendo nenhum defeito ou vício, a orientação é que você busque negociar com o vendedor sobre a possibilidade de devolver o produto, sempre de forma cortês e educada, pois não há guarita na lei que obrigue-o a aceitar o produto de volta e devolver seu dinheiro.

A diferença da compras pela internet e telefone da realizada nas lojas físicas é que na primeira hipótese você não visualiza o produto e, portanto, pode ser facilmente enganado, dessa forma, é por esse motivo que a legislação o protege. Diferente é das compras em que você se dirige a loja e olha o produto, experimenta, conhece suas características e efetua a compra.

c) Se você comprou um produto e não retirou da loja:

Como o produto não foi entregue, é possível negociar a desistência. No entanto, como houve uma expectativa de venda a loja poderá cobrar eventuais despesas que teve com a frustração do negócio ou também exigir um percentual sobre o valor do produto como penalidade ao desistente.

No último caso, a multa pode chegar até 30% do valor do negócio pela penalidade de desistência.

Assim sendo, o consumidor deverá refletir muito bem antes de efetuar qualquer compra, evitando negociar por impulso para não ter problemas.

Com informações do site:  jusbrasil