quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

Qual valor de salário o Bolsa Família paga por mês?


 
Foto: Reprodução
O Bolsa Família foi instituído em 2003, durante a gestão do ex-presidente Lula (PT), porém, essa foi uma unificação de pagamentos realizados durante a gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

FHC já ajuda a população carente com os programas auxílio gás, Bolsa Escola e Bolsa Alimentação. Diante disso, Lula unificou os programas e ampliou o que já era pago aos beneficiários brasileiros.

Critérios do Bolsa Família
Para receber a ajuda financeira, as famílias precisam estar em situação de extrema pobreza, ou seja, ter uma renda per capita mensal de até R$ 89. Porém, o programa também contempla as famílias com renda mensal per capita entre R$ 89,01 e R$ 178,00, consideradas pobres. Porém, esse grupo só recebe se tiver em sua composição gestantes e crianças e adolescentes entre 0 e 17 anos.

 Além disso, essas famílias precisam estar inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal. Essa inscrição é realizada pelos agentes municipais dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS).
Sendo necessário que o representante familiar compareça a unidade para informar os dados dos componentes e comprovar a situação de vulnerabilidade social. É importante que o representante da família tenha, no mínimo, 16 anos, resida no mesmo domicílio que o restante dos componentes e que tenha CPF ou Título de Eleitor. Além disso, é preferível que o representante seja mulher.

Valor do Bolsa Família
Atualmente, a média paga para cada família é de R$ 192, porém há inscritos que recebem mais de R$ 200. Isso acontece, porque há diversos benefícios dentro do programa. Sendo assim, o valor básico é de R$ 89 mensais para as famílias em extrema pobreza.

Além disso, existem os benefícios variáveis, sendo cada um de R$ 41, podendo as famílias acumular até cinco.
São eles: benefício para crianças e adolescentes de 0 a 15 anos, gestantes (duração de nove meses) e nutrizes (para crianças entre 0 a 6 anos).Há também o benefício variável jovem de R$ 48, destinado a adolescentes entre 16 e 17 anos. Cada família pode acumular até dois benefícios Jovem. Por fim, o de Superação da Extrema Pobreza, que possui um valor variável.

Com informações do site: FDR