domingo, 14 de fevereiro de 2021

Ministro Guedes quer pagar R$250 para quem for incluso no novo Auxílio Emergencial e exalta Bolsa Família.


 
Foto: Reprodução

O auxílio emergencial pode retornar com novo valor em 2021. A novidade foi sugerida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em mais recente declaração. Segundo ele, o benefício que tinha valor inicial de R$ 600 e depois de R$ 300, pode retornar com a quantia de R$ 250.

Em conversa virtual com o ex-secretário do Tesouro Nacional e atual economista-chefe do BTG Pactual, Mansueto Almeida, Guedes comentou sobre a ajuda, frisando que a condição de novos pagamentos dependeria da aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de Guerra. Segundo o ministro, sem o documento, as medidas de implementação do auxílio se tornam inviáveis.



Bolsa Família

Durante a transmissão online, Guedes exaltou o Bolsa Família, criado durante o governo petista. O ministro chamou a ajuda de “belíssimo programa” e reconheceu sua força entre a população brasileira mais carente.


“Eles [o PT] atingiram 40 milhões de brasileiros e merecidamente foram reeleitos algumas vezes, porque fizeram um bom programa social”, completou Guedes.



Apesar dos elogios, houve ressalvas por parte do chefe da pasta da Economia, que mencionou a necessidade de responsabilidade fiscal em casos de distribuição de renda federal deste tipo. “Tudo isso tem que ter bom fundamento fiscal, se não se perde, como se perdeu”, concluiu.



Momentos antes de falar sobre os benefícios sociais criados durante a pandemia, como por exemplo, o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm), Guedes declarou ainda que o governo federal deve anunciar algumas novidades nos próximos dias.



Além disso, o ministro falou sobre as tão discutidas reformas administrativa e tributária. Sobre esta última, a previsão é de que não haja aumento dos impostos, mas sim, a substituição ou criação de alguns tributos.


Com informações do site:  redebrasilnews