quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

MEI lidera categoria preferida para abertura de empresas; saiba como criar a sua


 
Foto: Reprodução

Diante da pandemia e a alta do desemprego, o Brasil abriu 3,359 milhões de empresas, sendo mais da metade na modalidade microempreendedor individual (MEI). Com isso, foram abertas 2,3 milhões de empresas a mais do que fechadas em 2020 (1,04 milhão), segundo o Ministério da Economia.

De acordo com o Ministério da Economia esse foi o maior índice de criação de empresas no país, desde o início da série histórica, em 2010. Essas informações estão presentes no Mapa de Empresas, ferramenta usada para acompanhar os dados.

O Mapa mostra as ações adotadas pelos órgãos federais, estaduais e municipais para melhorar o ambiente de negócios mais dinâmico no país. Com isso, os dados mostram que a economia tem reagido de forma positiva.

Essa alta veio durante o auge da pandemia que fez com que o Brasil tivesse uma recessão na economia brasileira e queda de mais de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020. Isso mostra que os brasileiros se adaptaram ao novo cenário.

Boa parte dos brasileiros optou por abrir seus negócios, pelo modelo do microempreendedor individual, que tem menos burocracia e paga menos impostos. Foram mais de 2,6 milhões de MEIs abertos em 2020.

Esse grupo teve uma alta de 8,4% comparada a 2019 e superou a taxa total de aberturas de empresas, que cresceu 6%. Segundo a subsecretária de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas do Ministério da Economia, Antonia Tallarida, a abertura de MEI tem elevado a taxa de empresas abertas.

Tempo previsto para a abertura de empresa

Em 2020, o tempo médio para a abertura de empresa no país era de dois dias e treze horas, segundo o Ministério da Economia. Com isso, o tempo de espera teve uma redução de um dia e 22 horas, ou seja, 43% a menos de 2019.

Mesmo que essa mudança, o processo ainda precisa ser modernizado, já que há processos que ainda não possuem uma resposta de forma automática. Por esse motivo, é esperado que o sistema brasileiro mude, aos poucos, a burocracia para tentar agilizar esse processo.

Diante disso, o Ministério da Economia iniciou o projeto “balcão único” no início deste ano, com o intuito de possibilitar a abertura de empresas de forma virtual em apenas um dia. Dessa maneira, qualquer cidadão poderá abrir a sua empresa de forma simples e automática.

Como abrir um MEI

Para se tornar um Micro Empreendedor Individual (MEI), basta que o empresário acesse o Portal do Empreendedor e preencha a ficha de cadastro.

No mês seguinte iniciam-se as contribuições, o valor varia de R$55 a R$60 e deve ser paga para garantia de benefícios.

Com informações do site: FDR - GLAUCIA ALVES