domingo, 14 de fevereiro de 2021

INSS: 1ª parcela do 13º salário pode ser liberada somente em abril


 
Foto: Reprodução
Após ter sido cogitada para acontecer neste mês, a antecipação da 1ª parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode ser liberada somente  a partir de abril.

O atraso na liberação da 13ª parcela para os segurados do INSS é devido a demora na aprovação do Orçamento Federal para este ano. Segundo técnicos do governo, os indícios de que o pagamento não aconteça este mês é porque a folha de pagamentos do mês de fevereiro que será paga em março já começou a ser processada e na folha na consta qualquer valor extra que seja relacionado a antecipação do 13º salário.
Sendo assim, a antecipação da primeira parcela do 13º pode ser válida para o mês de abril.

Outro possível entrave para o não pagamento neste mês é de que ocorra a aprovação da proposta orçamentária. Vale ressaltar que segundo técnicos da equipe econômica, o governo já separou a verba necessária para realizar a antecipação da parcela, porém, para isso será necessário o aval do poder Legislativo.

Podem receber o 13º salário do INSS de forma antecipada os segurados das seguintes auxílios;

Auxílio-doença;

Auxílio-acidente;

Aposentadoria;

Pensão por morte;

Auxílio-reclusão; e

Salário-maternidade

Guedes volta a falar sobre o 13º salário
O ministro da Economia, Paulo Guedes voltou a dizer que a antecipação do 13º salário deve ser uma realidade para os segurados deste ano. A 
declaração do ministro ocorreu nesta quinta-feira (11), após reunião com o novo presidente da Câmara, Arthur Lira.

Embora tenha sido noticiado a antecipação do 13º salário para os meses de fevereiro e março, o ministro informou que essa ainda pode ser uma das opções, pois a medida não terá impacto fiscal. Contudo, o ministro frisou que a antecipação só ocorrerá se a pandemia não amenizar.

Antecipação do 13º salário do INSS em 2020
Por conta da pandemia da Covid-19, as parcelas do 13º salário do INSS foram antecipadas e pagas entre o final de abril e início de junho. Segundo o calendário oficial do Instituto, os pagamentos ocorreriam somente no final do ano, embora fosse comum que a primeira parte fosse antecipada para o mês de agosto.

Também no ano passado, o Senado analisava a possibilidade de criar um 14º salário para aposentados e pensionistas do INSS, visando beneficiar os cidadãos que já sacaram o 13º, e ainda encontram dificuldades financeiras por causa a pandemia. No entanto, o projeto não foi concretizado.


Com informações do site: n1n, por Débora Souza