sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Contribuição do INSS com reajuste vence na próxima segunda (15); veja como pagar


 
Foto: Reprodução
Após o salário mínimo ter saído de R$1.045 para R$1.100, a partir deste mês os valores da contribuição daqueles que recolhem pelo piso vão de R$ 55 a R$ 220. A depender da alíquota correspondente, que pode ser de 5%, 11% ou 20%.

Aqueles que são contribuintes individuais, ou seja, autônomos e facultativos, tem o prazo de até o dia 15 do próximo mês para fazer o pagamento.

Sendo assim, referente ao mês de janeiro, os contribuintes têm até a próxima segunda-feira (15) para fazer o acerto com a Receita Federal.


Se o vencimento em final de semana ou feriado, o segurado tem um dia útil a mais para pagar.

Os microempreendedores individuais (MEI) têm o prazo de até o dia 20. Essa data também é referente ao próximo mês de recolhimento.


Os recolhimentos asseguram o direito aos benefícios previdenciários como auxílio doença, auxílio-acidente e aposentadoria.

Adriana Bramante, advogada, explica que aqueles que contribuem com alíquotas menores, ou seja, de 5% e 11% não possuem direito de receber aposentadoria por tempo de contribuição. Apesar disso, “terá direito à aposentadoria por invalidez ou por idade, por exemplo, e demais benefícios”, explicou.

Os brasileiros que querem conquistar a aposentadoria por tempo de contribuição, com as regras de transição ou querem uma aposentadoria por idade com o valor maior que o salário mínimo devem fazer contribuições maiores, por exemplo de 20%.


Valor das contribuições para o INSS
5% do salário mínimo: R$ 55
11% do salário mínimo: R$ 121
20% do salário mínimo: R$ 220
Quais os requisitos para contribuir com cada alíquota?
5%
Não exercer atividade remunerada; não possuir renda própria e pertencer a família de baixa renda, com inscrição no CadÚnico (cadastro único).

11%
Contribuinte facultativo
Aquele que não presta serviço, não tem relação de emprego com pessoa jurídica e não exerce atividade remunerada pode pagar 11% sobre o salário mínimo para manter a condição de segurado do INSS.

Contribuinte individual
Aqueles que exercem atividade remunerada e que, logo, tem a obrigação de pagar o INSS sobre a remuneração mensal.


20%
Aqueles que são contribuinte Individual ou Facultativo que pretende conquistar a aposentadoria por tempo de contribuição ou que deseja uma aposentadoria por idade com o valor maior que o salário mínimo.

Com informações do site: FDR, Jheniffer Freitas